Discussão criada em 20/11/2012

Inflamação em frangos

Inflamação nos olhos de frangos

Estou com uma criação de frangos ornamentais no sitio, só que de um tempo para cá começou a dar uma doença nos olhos dos franguinhos que parece um tersol e inflama e chega a fechar o olho. Já passei pomada oftalmológica, colirio antiflamatório e nada, alguém pode me ajudar? Confira na foto como está agora .

Reinaldo Boschi
Agricultor
remove_red_eye 110747 forum 254 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Moacyr Rezende Moacyr Rezende
Avicultor
21 de Novembro de 2012

Tenho o mesmo problema com minhas galinhas de criação em meu sítio. Isto não provocou a morte das galinhas mas as deixou muito tempo "amoadas" e uma inclusive ficou cega; continua saudável mas separada em um espaço menor. Como são galinhas de criação, a solução não será descartá-las e me preocupa saber se é ou não contagioso.

Responder
12 de Dezembro de 2017
Moacyr Rezende gostaria de deixar minha contribuição, sou apenas um criador caseiro e tive o mesmo problema com os pintinhos da raça indio gigante, faço apenas o uso do chemitril via oral para vacinalos e tenho tido bons resultados.

A poucos dias uns ovos comprados que choquei os pintinhos deram esse inchaço nos olhos sendo que 3 morreram, então resolvi fazer um teste ja que naontinha nada a perder, apliquei uma gota de chemetril nos olhos da ave na parte da manhã quando foi de tarde ele ja conseguia abrir o olho e o inchaço havia sumido.

So lembrando não sou profissional, fiz um teste e deu certo então estou compartilhando
Responder
8 de Outubro de 2019
thiago asaphe também uso esse e bom evita a doença
Responder
Weliton Marcus Silva Weliton Marcus Silva
Gerente de produção de corte
21 de Novembro de 2012

Para mim pode ser bouba aviária. Não há tratamento, somente o uso de iodo com formol no local da infecção nos frangos

Responder
21 de Novembro de 2012

Isso é bouba aviária. É comun entre os frangos domésticos e pode ser tratado com tuya, que se deve passar no local. A principal causa é a água parada, mas com prevenção o problema pode ser resolvido: vacinação aos 20 dias de idade e depois fazer duas vezes. Eu fiz isso e resolvi meu problema .

Responder
Weliton Marcus Silva Weliton Marcus Silva
Gerente de produção de corte
21 de Novembro de 2012

Faz um tratamento mediante enrofloxacino e iodo no local do edema, com enro durante 3 dias via oral.

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
21 de Novembro de 2012

Prezado Reinaldo,
Em criações de frangos,  seja produção de ovos, carne ou ornamentais, comercial ou de fundo de quintal, a primeira providência que o criador moderno deve tomar é verificar a procedência das aves. Por quê? Por causa das doenças que podem vir associadas desde a fase juvenil das aves.
A segunda providência para qualquer tipo de criador, amador ou profissional, é o calendário profilático, ou seja, o calendário de vacinas que você vai adotar para proteger as suas aves. Agora entendeu a necessidade de saber a procedência das suas aves, por que se a mãe dos pintinhos tem um calendário de vacina, os seus pintos contam com mais imunidade, isso significa mais resistência às doenças. Entenda bem, mais resistência, não quer dizer que não vai ter a doença, só que ele suporta mais ataques dos agentes causadores de doenças sem desenvolvé-las. Aí você vacina e eles poderão desenvolver anticorpos que vão protegê-los com mais eficácia, mesmo assim, não quer dizer que não terão a doença, por que vacina não diz que não haverá doença, diz que você vai se tornar resistente a um nível de quase 100% de imunidade.
A terceira providência que todo criador deveria tomar é em relação ao manejo em geral das aves, principalmente em relação a água de bebida das aves. A água de bebida das aves deverá ter excelente qualidade e fartura, de tal modo que, se você tiver sede, teria coragem de beber da água ofertada às suas aves. Você teria coragem de beber dessa água hoje? Lembre-se, a aguá pode vincular muitas doenças.
A quarta providência diz respeito a alimentação das aves, onde aqui existe uma grande confusão, pois, a maioria das pessoas querem dar milho para suas aves e esse produto é ingrediente de uma ração, onde a soja, vitaminas e minerais devem fazer parte dessa quantidade de alimento que as aves devem receber ao dia, dependendo da idade e da produção de carne ou ovos. Isso independentemente de qualquer coisa, se na roça, na cidade, solto, nos galpões, seja lá onde for, todo animal tem direito a ração. Essa ração deve levar em conta a quantidade de pasto que os animais comem, não se esqueça que as aves são herbívoros naturais, ou seja, comem folhas e outros bichinhos que encontrarem por aí dando sopa. Outro mito diz respeito a quantidade. Nenhum animal deverá ingerir ração à vontade, existe a quantidade certa do dia. Acontece que querem dar à vontade e isso é um grande erro.
Creio que com essas medidas, suas aves terão excelente nível imunológico e produtivo. Procure um veterinário na localidade para que ele possa programar o seu calendário de vacinas, pois ele é específico de cada região, por se tratar às vezes de vírus vivo inativado. Não pode ser aplicada uma vacina onde não exista a doença, por que senão, sua vacinação deverá ser efetuada pelo resto da vida ou da criação.
Espero ter ajudado, qualquer dúvida, escreva.
Abraço.

Responder
11 de Janeiro de 2019
Marcelo de Souza Lima
Prezado quando voce diz a quantidade certa que cada ave deve comer, quantas gramas eu poderia dar por dia para minhas galinhas, sabendo que elas fica souta no piquete o dia inteiro?
Responder
21 de Novembro de 2012

Colegas da Engormix: a enrofloxacina oral funciona igual do que a enrofloxacina injetável? qual seria a melhor solução? e se eu não tiver enrofloxacina, o que outro antibiótico posso utilizar? 

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
22 de Novembro de 2012

Jose Patrício,
Não se usa antibióticos em patologias onde os vírus estão associados, como no caso da Bouba Aviária. Esses medicamentos podem ser utilizados se ocorrerem outras infecções secundárias. O melhor a se fazer nesse caso, é mesmo a vacinação dos frangos , uma vez que o vírus vacinal entrará em concorrência com os vírus de campo, ocupando assim um potencial de expansão patológica da doença, além de aumentar a produção de anticorpos nas aves.

Responder
25 de Novembro de 2012

Concordo com as informações anteriores e complemento dizendo que os frangos infectados e que por ações tópicas (tuya, iodo, etc.), tiveram a inflamação regredida, podem continuar alojando o vírus em seu organismo, pronto para entrar em ação a qualquer momento. Então volto a lembrar de que independente do nível de criação, o manejo profilático e calendário de vacinação é um dos alicerces do sucesso da criação. Os outros alicerces são nutrição e genética.
Já tive esses problemas com galinhas, perus e periquito australiano, de tanto apanhar recomendo a profilaxia.

Responder
9 de Dezembro de 2012

Eu li todos os comentários, mas minhas galinhas estão com outros tipos de doenças,que eu nunca vi. Os pintinhos estão dando uns machucados nas perninhas, e depois inchão e abre os machucados nas juntas. Aí eles param de andar e morrem. Uns falam que é pernelongo. Pernelongos picam galinhas e contaminam elas? Já perdi mais de 40 pintinhos com está doença e não sei o que fazer mais. Já joguei criulina no quintal, pus tuiya nos machucados mas nada adianta. Obrigada, espero respostas. Lourdes. por favor, me mande o calendário profilatico para eu vacinar eles.

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
9 de Dezembro de 2012

Prezada Lourdes,
Não creio ser pernilongo. Creio que poderá ser piolho nas  galinhas, onde após a picadura a reação alérgica acaba por abrir porta de entrada para oportunistas que acabam crescendo e causando contaminação da articulação e posterior paralisia. Observe essa possibilidade e caso haja procedência, procure erradicar esses ácaros. 

Poderia ofertar algum antibiótico na água de bebida, mas não creio ser uma boa idéia.
Calendário profilático é especifico de cada região, como não conheço a sua, o básico é New Castle e Bouba Aviária.

Responder
9 de Dezembro de 2012

Dr. Marcelo, morro no sul de Minas. As galinhas não tem piolhos, já fizemos esta observação, já demos estes medicamentos, mas talvez não demos certo. Com quantos dias pode ser repetido este medicamento? Temos umas 70 aves, até o galo já começou a mancar seu dedo e já inchou muito. Obrigada Dr. Marcelo. 

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
13 de Dezembro de 2012

Boa tarde Lourdes,
Bom, se não há solução de continuidade (uma ferida) por onde podem entrar oportunistas, posso imaginar algo sistêmico, o uso de antibióticos nas galinhas por exemplo os a base de cloranfenicol. Peça na loja de produtos, onde deverá ter um médico veterinário, um produto com essa base química que possa ser diluído e ofertado na água de bebida dos animais, por 7 dias consecutivos. 

Após esses dias avaliamos os resultados. Se a suspeita clínica estiver correta, o problema desaparecerá.
Abraços.

Responder
25 de Dezembro de 2012

Tenho o mesmo problema que o Reinaldo Bosch, que iniciou este Fórum.
Penso não se tratar de Bouba como dito anteriormente pois não existem.
Os olhos das galinhas,  no meu caso são perus jovens, ficam inchados, precisando serem forçados para abrir e medicar.
Tenho colocado colírio clorafenicol três vezes ao dia (quando se abrem os olhos das aves para medicar, chega a espirrar uma secreção), mas não tenho tido resultado.
Quando chega a este ponto, a ave definha e acaba morrendo em poucos dias.
Aguardo.

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
25 de Dezembro de 2012

Bom Luiz Sérgio,
No seu caso, existe uma patologia que afeta perus que é produzida por pneumovírus, ou seja, vírus que atuam no sistema respiratório de galinhas  jovens, como tráqueia, laringe e seios frontais, dentre outros. Nesse caso, oportunistas como a Escherichia coli também entram no processo e acaba por determinar a Síndrome da Cabeça Inchada, que não tem tratamento específico.
Você deverá eliminar os doentes, melhorar o manejo, apertar no processo de desinfecção das instalações, arroxar a biosseguridade e pode iniciar a vacinação.

Responder
21 de Janeiro de 2013

Boa tarde!
Com relação ao tratamento de água, nosso equipamento a ioniza eliminando vírus, bactérias, algas, fungos. Oferecemos tecnologia desde a captação até a distribuição desta água para as galinhas

Na Europa nosso sistema é muito usado.

Responder
Elis Godoy Elis Godoy
Agricultor
20 de Fevereiro de 2013

Bom dia, Dr. Marcelo. Tenho uma criação de galinhas caipira. No ano passado perdi 83 frangas com 3 meses com inflamação nos olhos; com os olhos colados não comiam, definhavam e morriam.  Este ano tive o mesmo problema e resolvi fazer um teste com um que estava mal. Limpei os olhos e coloquei colírio e dei sulfametoxazol+trimetoprima 12/12 hs por 5 dias. No terceiro dia já passou a comer sozinho e está muito bem, de 22 pintos foi o único que se salvou. Gostaria de saber: será que foi o remédio ou foi coincidência? Obrigada.

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
22 de Fevereiro de 2013

Prezada Elis Godoy,
Dizer se houve uma coincidência ou não é muito complicado, pois, o animal foi medicado e sendo assim, deve apresentar resposta. Agora, se o medicamento foi o mais correto para os sintomas nas galinhas já é outra coisa. 

O fato de infecção nos olhos associada com microorganismos oportunistas é muito comum. O fato é que não se tem o hábito de vacinar os animais do rebanho e logo tem-se problemas dessa ordem, uma vez que todos os animais vivem juntos com diversas idades e o mais diverso nível de imunidade também.
Recomendo que se avalie melhor o tipo de criação a ser adotado, ou seja, defina o sistema que o danado será criado, permitindo que ele tenha o que necessita para dar lucros e alegria ao seu criador, afinal, o prazer em criar galinhas só sabe quem cria não é mesmo?
Faça isso e me mantenha informado.

Responder
Washington Gomes Washington Gomes
Avicultor
18 de Março de 2013

Boa tarde prezado amigo Marcelo de Souza Lima. O motivo da qual lhe procuro é que tenho galinhas caipiras que estão apresentando o crescimento de uma menbrana ''pele'' por cima de um dos olhos. Tentei fazer uma incisão cortando com a tesoura, mas a doença passou para o outro olho. Estou com medo de transmitir esse enfermo para as outras aves. Doutor, me ajude por favor. 
Grato!!

Responder
Marcelo de Souza Lima Marcelo de Souza Lima
Médico Veterinário
25 de Março de 2013

Prezado Washington,
A doença pode sim passar para outras galinhas,  caso seja o que estou imaginando, porém, nem tudo está perdido.
Abrir com uma tesoura foi um ato de muita coragem e uma grande loucura, mas não resolveu e nem resolverá o problema que poderá ser uma virose ou uma bactéria, que combatemos com medicamento e medidas preventivas, conjugadas com um programa de vacinação e boas normas de manejo.
Portanto, quando entrares em contato com animais doentes sem saber o que é, opte pelo bom andamento do lote e não pelo andamento do indivíduo.
Finalizando, precisamos imaginar o grupo e se preciso for, sacrificar um em nome de todos, como um boi de piranha.

Responder
Washington Gomes Washington Gomes
Avicultor
26 de Março de 2013

Prezado amigo Dr. Marcelo de Souza Lima,

Obrigado pela sua opinião. Me indicaria algum tratamento para as galinhas, medicamento, etc. Me comprometo com qualquer tipo de risco, o animal é um reprodutor e seria uma pena perdê-lo. Obrigado pela atenção.

Responder
print
(110747)
(254)
Deseja opinar nesta discussão sobre: Inflamação nos olhos de frangos?
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved