Explorar
Comunidades em Português
Anuncie na Engormix

EFICÁCIA DO USO DE UM COMPLEXO ENZIMÁTICO EM RAÇÕES DE LEITÕES DE CRECHE.

Publicado: 16 de maio de 2016
Por: CAIO A. SILVA1*, DANIELLE B. SILVA1, CLEANDRO P. DIAS1, JUAN IGNÁCIO FERNANDES2, TERESA HECHAVARRIA2 1Centro de Ciências Agrárias – DZO/UEL – Londrina/PR– 2Andrès Pintaluba, S.A. - España43206 Reus, Tarragona
Sumário

O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso de um complexo enzimático (CE) dietético (Amylofeed®) sobre o desempenho de leitões em fase de creche. Foram utilizados 60 animais (DanBred x PIC), 30 machos castrados e 30 fêmeas desmamados com 21 dias de idade e 6,900 kg ± 1,286 kg de peso vivo durante 42 dias (21 a 63 dias de idade). Os leitões foram submetidos a dois tratamentos: T1- controle (Dietas isentas do CE), e T2 – Teste (Dietas com a inclusão do CE); correspondendo à suplementação com 500 mg CE/kg, fornecendo no mínimo 138 ß-glucanase, 200 xilanase e 1550 α-amilase U/kg de ração. O delineamento foi em blocos ao acaso (baseado no peso inicial dos animais), com dois tratamentos e 10 repetições por tratamento, com três animais do mesmo sexo compondo a unidade experimental, representada pela baia. Os resultados revelaram que durante o período total de avaliação, os leitões do tratamento T2 apresentaram melhor (P<0,05) conversão alimentar (1,49 vs 1,69), não sendo verificadas diferenças para os demais parâmetros. Os resultados deste estudo apontam que a adição do CE em dietas a base de milho e farelo de soja melhora o desempenho zootécnico de leitões em fase de creche.

 

Palavras-chave: amilase; conversão alimentar; glucanase; xilanase.

 
Introdução
Ainda que comumente as primeiras rações para leitões na fase de creche sejam complexas e apresentem produtos de alta digestibilidade, há uma grande participação de ingredientes de origem vegetal, predominantemente milho e farelo de soja, que contêm componentes como os polissacarídeos não-amiláceos (PNAs) e oligossacarídeos, que interferem na digestão e absorção dos nutrientes dietéticos e da energia (DIERICK; DECUYPERE, 1994). Os valores de PNAs no milho são da ordem de 9,7 e 10,3%, sendo representados principalmente arabinoxilanos e celulose (DIERICK; DECUYPERE, 1994; BACHKNUDSEN, 1997; PARTRIDGE, 2001). Já no farelo de soja, os carboidratos participam em torno de 40%, sendo metade não-estrutural, incluindo açúcares de baixo peso molecular, oligossacarídeos (5 a 7%) e pequenas quantidades de amido. O restante é composto de polissacarídeos estruturais. (DIERICK; DECUYPERE, 1994; KARR-LILIENTHAL et al., 2005). Neste cenário, em que o estresse multifatorial inerente do pós-desmame é inevitável, com consequência negativas no consumo e no desempenho do leitão (SCANDOLERA et al., 2005), o uso de estratégias que proporcionem uma melhor e rápida adaptação a esta fase crítica é de extrema importância. Neste sentido, além de adequado manejo alimentar e sanitário, a suplementação de dietas com complexos enzimático, preservados resultados contraditórios decorrentes do nível de inclusão das enzimas, do perfil destas enzimas e do substrato disponível par sua ação, podem favorecer esta retomada através de uma melhor eficiência na utilização dos alimentos (TEIXEIRA et al., 2005; KERR;SHURSON, 2013).Com este trabalho objetivou-se avaliar o uso de um complexo enzimático (CE) (Amylofeed®) em rações de leitões em fase de creche à base de milho e farelo de soja sobre o desempenho zootécnico.
 
Material e Métodos
Foram utilizados 60 leitões híbridos (DanBred x PIC), 30 machos castrados e 30 fêmeas, com idade inicial de 21 dias e 6,900 kg ± 1,286 kg de peso vivo. Os leitões foram distribuídos em 20 baias com três leitões do memso sexo por baia. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, definidos de acordo com o peso inicial dos animais, com dois tratamentos e 10 repetições por tratamento. Os animais receberam água e ração à vontade durante todo experimento,divididas em quatro fases (Pré-inicial I, II e Inicial I, II), totalizando 42 dias de avaliação.
 
Tabela 1- Composição das rações e valores energéticos e nutricionais calculados.
EFICÁCIA DO USO DE UM COMPLEXO ENZIMÁTICO EM RAÇÕES DE LEITÕES DE CRECHE. - Image 11Vitamina premix adicionado sob a dose de 2.5 kg/ton (0.25%) contendo os seguintes nutrientes ´por kg de ração: min. 1,250 UI de vitamina A (E-672); min. 375 UI de vitamina D3 (E-671); min. 3.75 UI de vitamina E (alfa-tocoferol); min. 0.338 mg de vitamina B1; 1 mg de vitamina B2; min. 0.5 mg de vitamina B6; min. 5 mcg de vitamina B12; min. 0.375 mg de vitamina K3; min. 2.325 mg de ácido pantotênico; min. 0.007 g de niacina; min. 0.15 mg de ácido folico; min. 0.02 mg de biotina. 2Mineral premix is adicionado sob a dose de 1.5 kg/Tm (0.15%) and contendo os seguintes nutrientes ´por kg de ração: min. 0.015 g de Zn; min. 0.002 g deCu; min. 0.015 g de Fe; min. 0.006 g de Mn; min. 0.225 mg de I; min. 0.15 mg de Co.
 
Os tratamentos correponderam à oferta de dietas à base de milho e farelo de soja isentas do CE (T1), e de dietas com a suplementação do CE (T2) (Tabela 1), que foi representada pelo uso de 500 mg de CE/kg, fornecendo no mínimo 138 ß-glucanase, 200 xilanase e 1550 α-amilase U/kg de ração (Amylofeed®). As rações não continham antibióticos ou qualquer promotor de crescimento. Foram avaliados a taxa de mortalidade, consumo diário de ração, ganho diário de peso e conversão alimentar em cada troca de ração e no período total do experimento. Os resultados de desempenho foram submetidos à análise de variância utilizando o programa estatístico SAS.
 
Resultados e Discussão
A taxa de mortalidade no experimento foi de 3%, sendo semelhantes entre os tratamentos (P>0,05). Para o desempenho (Tabela 2), considerando todo o período experimental (0- 42 dias), os leitões alimentados com a dieta T2 (CE) apresentaram melhor (P<0,05) conversão alimentar (-12%); 1,49 vs 1,69, respectivamente. Não foram observadas diferenças (P>0,05) para os demais parâmetros, no entanto, os leitões alimentados com rações contendo CE exibiram um maior peso no final (+ 4,6%) e também apresentaram maior ganho de peso médio diário (+ 5,7%). Os resultados obtidos estão de acordo com Teixeira et al. (2005), que observaram melhora no desempenho, excetuando a conversão alimentar, sendo os resultados proporcionais à inclusão da enzima nas rações; e com Jones et al. (2015), que encontraram efeitos do uso destas enzimas (enzimas de decomposição de PNA) sobre o desempenho de leitões em fase de creche, embora tenham observado efeitos positivos também sobre a conversão alimentar.
 
Tabela 2 - Desempenho zootécnico de leitões em fase de creche submetidos às dietas com e sem complexo enzimático (CE).
EFICÁCIA DO USO DE UM COMPLEXO ENZIMÁTICO EM RAÇÕES DE LEITÕES DE CRECHE. - Image 2ab Letras distintas na mesma linha indicam diferença estatística (P<_0.05).
 
Conclusões
Os resultados permitem concluir que a adição do complexo enzimático (ß-glucanase, xilanase e amilase) em dietas à base de milho e farelo de soja melhora o desempenho de leitões em fase de creche, em especial a conversão alimentar.
 
Referências Bibliográficas
1. BACHKNUDSEN, K.E. Carbohydrate and lignin contents of plant materials used in animal feeding. Animal Feed Science and Technology, v.67, p.319 - 338, 1997.
2. DIERICK, N.A.; DECUYPERE, J.A. Enzymes and growth in pigs. In: Cole, D.J.A.; Wiseman, J.; Varley, M.A. (Eds).Principles of pig science. Nottingham: Nottingham University Press, 1994. p.169-195.
3. JONES, C. K.; FRANTZ, E. L.; BINGHAM, A. C.; BERGSTROM, J. R. De ROUCHEY, J. M.; PATIENCE, J. F. Effects of drought-affected corn and nonstarch polysaccharide enzyme inclusion on nursery pig growth performance. Journal of Animal. Science, 93, p. 1703–1709, 2015.
4. KARR-LILIENTHAL, L.K.; GRIESHOP, C.M.; SPEARS, J.K. et al. Amino acid, carbohydrate, and fat composition of soybean meals prepared at 55 commercial U.S. soybean processing plants. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v.53, n.6, p.2146-2150, 2005b.
5. KERR, B. J.; SHURSON, G. C. Strategies to improve fiber utilization in swine. Journal of Animal Science and Biotechnology, p.4-11, 2013.
6. PARTRIDGE, G.G. Enzymes and biotechnology for the future. In: Varley, M.A.; Wiseman, J. (Eds.). The weaner pig: nutrition and management. Walingford: CABI Publishing, 2001b. p.124-151.
7. SCANDOLERA, A. J.; THOMAZ, M. C.; KRONKA, R. N. et al. Efeitos de fontes protéicas na dieta sobre a morfologia intestinal e o desenvolvimento pancreático de leitões recém desmamados. Revista Brasileira Zootecnia, v. 34, n. 6, p. 2355-2368, 2005.
8. TEIXEIRA, A. O.; LOPES, D.C.; FERREIRA, V.P.A. et al. Utilização de Enzimas Exógenas em Dietas com Diferentes Fontes e Níveis de Proteína para Leitões na Fase de Creche Revista Brasileira Zootecnia, v.34, n.3, p.900-906, 2005.
 
***O TRABALHO FOI ORIGINALMENTE APRESENTADO DURANTE O XVII CONGRESSO ABRAVES 2015- SUINOCULTURA EM TRANSFORMAÇÂO, ENTRE OS DIAS 20 e 23 DE OUTUBRO, EM CAMPINAS, SP.
Tópicos relacionados
Autores:
Prof. Dr. Caio Abércio Silva
Universidade Estadual de Londrina
Siga
Cleandro Pazinato Dias
Siga
Referentes que recomendaram :
Fábio Goldflus
Junte-se para comentar.
Uma vez que se junte ao Engormix, você poderá participar de todos os conteúdos e fóruns.
* Dados obrigatórios
Quer comentar sobre outro tema? Crie uma nova publicação para dialogar com especialistas da comunidade.
Criar uma publicação
Fábio Goldflus
Andrés Pintaluba S.A.
13 de octubre de 2019
Caro Prof. Juarez, Espero que esteja bem! Concordo com a colocação ref. enzimas que catalizam os carboidratos soluveis (do soja). O produto avaliado (Amylofeed) apresenta como principios ativos principais a Xilanase, Glucanase, Galactosidase e Mananase, enriquecido com Amilases. Desenhado para leitões ao desmame. Obrigado e abraço,
Juarez Donzele
Universidad Federal de Viçosa - UFV
6 de marzo de 2019
Dr Caio, em se tratando de raçoes a base de milho e farelo de soja , que e a mais utilizada no Brasil, nao deveria também ter sido avaliado um segundo complexo enzimático contendo as carboidrases mananase e galactosidase. Isto porque nas rações milho e soja enquanto a concentração de B glucanos e muito baixa , a de galactomananos e bem mais expressiva , e reconhecidamente influencia negativamente a microbiota dos suinos.
Junte-se à Engormix e faça parte da maior rede social agrícola do mundo.
Iniciar sessãoRegistre-se