Raças e tipos de cruzamentos para produção de leite.

Publicado: 07/04/2013
Autor/s. : João Eustáquio Cabral de Miranda e Ary Ferreira de Freitas da Embrapa Gado de Leite, MG.

O conhecimento e entendimento do conceito da heterose ou vigor de híbrido pode ajudar o produtor na escolha do tipo de cruzamento mais adequado conforme o sistema de produção adotado em sua propriedade. O acasalamento de animais de raças diferentes é a maneira mais rápida de fazer melhoramento genético dos bovinos, reunindo em um só animal a...

remove_red_eye 11663 forum 7 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
7 de Abril de 2013

Senhor, nossa empresa está envolvida na produção de leite com gado (F1) Half Blood, Gir - Holandês, na Colômbia, Monteria - Córdoba, 18 metros acima do nível do mar, 1.300 milímetros de chuva por ano, que vão de abril a outubro - novembro com 86% de umidade relativa e lençol freático alto, são agressivas condições tropicais, com temperaturas chegando a 41 graus Celsius. Estamos trabalhando sobre a genética de embriões F1 por vacas da raça Gir importados do Brasil com touros provados com alto mérito HOLANDÊS a produção de leite. Até agora não temos nenhuma dúvida sobre o potencial genético que usamos e os resultados positivos que estamos alcançando. F1 é o melhor para ser produtivo, especialmente sob estas condições climáticas que você descreve, e que é comprovada. Onde eu quero chegar é que, se eu selecionar as elites de nossas fêmeas (F1 GIR X HOLANDÊS) e fazer cruzamento com touros 5/8 Girolando testado, este resultado (56,25 holandês) (43,75 Gir) será elegível para a produção de leite e a diferença entre F1 e isso é em termos de hereditariedade e produtividade para o clima onde você explodir. Agradeço sua atenção e participação.

Responder
9 de Abril de 2013

Caro senhor, 
Em nenhuma hipótese devemos usar animais cruzados em acasalamento cruzado a não ser os já fixados.
O acasalamento é ao acaso e nunca aritmético.
Seu resultado provavelmente não será o esperado.
Recomendamos um terceiro cruzamento com raça pura geralmente para corte.

Att. 
J.Orlando

Responder
Ivan Ledic Ivan Ledic
Doutor em Produção e Melhoramento Genético Animal
22 de Abril de 2013
Para complementar esse artigo vejam esse publicado também no Engormix
Recursos genéticos para producción de leche en los trópicos
https://www.engormix.com/MA-ganaderia-leche/genetica/articulos/recursos-geneticos-produccion-leche-t2938/103-p0.htm
Responder
Jose L.M. Garcia Jose L.M. Garcia
Bioquímico
6 de Maio de 2013
Você só se esqueceu de avisar o pessoal do Girolando que utiliza touros 5/8 HPB e todos os produtores de
leite da Nova Zelândia que utilizam touros Kiwicross com até três raças na sua genética.
Estamos falando de leite e não de gado de corte.

J Luiz M Garcia
Responder
Evanil Lopes Rossiter Evanil Lopes Rossiter
Médico Veterinário
16 de Maio de 2013

Caro Jaime.
Teste uma terceira raça neste cruzamento, usando a superioridade em qualidade leiteira da raça Jersey, atente para origem inglesa dos reprodutores escolhidos. 
Vossa propriedade vai ser facilitada em vários manejos e o resultado final será produtivo. 

Agradecido, saudações budistas e estejam com Deus!

Responder
16 de Junho de 2019
Acredito que a melhor opcao no cruzamento do f1 holandes x zebu sera sempre uma raca cujo bezerro macho seja bom para o corte e a bezerra femea seja boa para o corte mas tambem possa ser boa como matriz leiteira. Assim, indico para fazer o f2 (3/4), racas de dupla aptidao como pardo suico, simental ( fleckvieh ou montbeliard), pinzgauer, normando, devon ou gelbvieh. Posteriormente tanto na geracao f1 como na f2 podera cruzar com caracu ou senepol ( linhagem do vale que possui alta habilidade materna de mais de 12 litros por dia ), para oferecer adaptacao e continuar produzindo bezerro bom pro corte. Ai vc tera animais meio sangue tres quartos e sete oitavos de sangue europeu mas com grande adaptacao e que produzirao bezerros muitos bons. Posteriomente compre touros sindi e guzera leiteiros para producao de animais 1/2 e 5/8 e 3/4 zebu leiteiros (femeas), e as cruze com santa gertrudis, pitangueiras, charoles ( de alta habilidade materna mais de 12 litros ) ou piemontes pra vc sempre ter bezerros bons e matrizes para reposicao.
Responder
28 de Setembro de 2019
Considerando a necessidade para providenciar um animal de dupla aptidao com bezerros machos bons para o corte e femeas para boa producao de leite a pasto com excelente desenvolvimento, temos os seguintes esquemas: cruzamento de racas zebuinas com alta habilidade materna ( brahman tabapua sindi guzera nelore leiteiro) , racas de grande habilidade materna adaptadas como caracu senepol do vale santa gertrudes piemontes ( linhagem oscar vermont) e por ultimo pardo suico leiteiro ou montbeliard. O normando pinzgauer devon gelbvieh charoles poderiam substituir o pardo suico e o simental pq possuem alta habilidade materna .
Responder
1
print
(11663)
(7)
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved