Atividade Ureática

Publicado: 04/08/2010
Autor/s. : Matheus Ramalho de Lima e Sérgio Antonio de Normando Morais, Doutorandos em Zootecnia pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB -, PB, e Fernando Guilherme Perazzo Costa, Professor Associado do Departamento de Zootecnia da UFPB, PB.

IntroduçãoCom o desenvolvimento dos produtos protéicos oriundos da soja para alimentação humana, nutricionistas perceberam que estes produtos poderiam ser uma alternativa protéica importante para vários tipos de criações. As aves e os suínos são os grandes consumidores do farelo de soja (2/3) e assumindo-se que os animais...

remove_red_eye 13961 forum 6 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Eder Ghedini Eder Ghedini
Médico Veterinário
4 de Agosto de 2010
A relevância que a soja assumiu atualmente no cenário alimentício é inquestionável. Fonte proteíca e energética das mais importantes, mas, seu beneficiamento ou processamento, pode causar um decréscimo na sua qualidade. Citastes em seu artigo, que através do teor de úreia na soja poderíamos estabelecer o grau de digestibilidade do mesmo e até de conversão alimentar, no caso, em frangos de corte. Cabe salientar uma dúvida que me surgiu durante a leitura do presente artigo, em ruminantes, onde a produção de leite é tida como objetivo principal, a uréia ocuparia um lugar de destaque, haja visto sua contribuição na produção do chamado pool de aminoácidos. Portanto, comprendi que, os níveis de digestibilidade estariam corelacionados com o teor de uréia e para tanto, quanto menor este, maior será aquele. Pergunto-lhes, teríamos que então, durante o processamento da soja, faze-lo de forma individual para que atenda as necessidades das diferentes espécies com seus respectivos requerimentos? Desde já agradeço sua atenção enviando -lhes um cordial abraço!
Responder
Matheus Ramalho Matheus Ramalho
Professor na Federal do Sul da Bahia
4 de Agosto de 2010
Olá Eder Ghedini!

Em relação ao que comentou sobre o processamento da soja, se deve ser feito de forma individual, te digo que, para que se tenha melhores benefícios da utilização desse alimento nas dietas, é sim preciso que seja tratado individualmente.

O farelo de soja possui alguns fatores antinutricionais e isso pode acarretar em prejuízos nutricionais e conseqüentemente, econômicos, se o produtor usar uma soja sem tratamento.

Espero ter respondido sua pergunta e fico aberto a sugestões,

Abraços!
Responder
Jose Pires Jose Pires
Produtor de gado de leite
25 de Julho de 2015
Vamos comentar sobre o uso de soja crua na alimentação de gado de leite: eu faço o uso somente da soja crua na alimentação em minhas vacas com base no modelo NRC2001 em vacas a pasto rotacionado de capim mombaça. Eu quebro o grão da soja crua no meio triturador em aproximadamente 6 pedaços ( não farelado/ não muito fino) e tem dado um resultado bom, devido ao preço do farelo chegar aqui muito caro/frete, então resolvi consultar um professor da Embrapa e ele disse que fazendo desde jeito o efeito da urease fica resolvido. Será que posso usar somente o sulfato de amonia na minha formulação para melhorar o meu PDR (0,5% da CMS)? O que causar de problema em minhas vacas? Gostaria de esclarecer que não é uréia.
Responder
MICHEL ABRAO MICHEL ABRAO
Diretor Comercial
20 de Dezembro de 2015
Gostaria de obter algumas respostas, se possível:

1) Qual a temperatura mínima que preciso atingir para "Desativar ou Inativar" o grão de Soja?

2) Apenas a temperatura atingida já realiza o processo para trazer a IAU proxima de zero, ou ainda tem algum outro processo na sequência pós Cozimento a ser realizado?

3) Qual o melhor custo x benefício para se resfriar a soja pós desativação ou inativação sob calor?

Grato
Responder
Eduardo Mariano da Silva Eduardo Mariano da Silva
Assistência Técnica e Administração
27 de Agosto de 2016
Boa tarde, a temperatura vai variar de acordo com as características da soja grão principalmente no que se refere a umidade do grão sendo assim trabalhamos aqui com temperatura entre 114 a 125 graus, chegando a temperatura ideal fazendo os testes de urease a cada duas horas e ajustando a extrusora se necessário.

Para nos aqui da empresa utilizamos uma extrusora Lucato basta a temperatura mesmo.

Utilizamos aqui um resfriador rotativo que nos atende muito bem.

Atualmente estamos com indices muito bons de desempenho em nossa empresa principalmente de conversão alimentar sinal que o processo está ajustado.

Responder
Celso Kosinski Celso Kosinski
coordenador de manutenção
27 de Agosto de 2016
CORROBORANDO A INFORMAÇÃO DO EDUARDO.

Utilizamos duas extrusoras GREEN PEÇAS a temperatura deve se situar na faixa informada pelo Eduardo, mas as variáveis são muitas.
Umidade do grão é decisiva para a qualidade, tamanho do grão, uniformidade do grão, impurezas, tudo influencia.
É necessário ter um controle da matéria prima, porque se não tiver não obterá resultados bons.
Nossa extrusora trabalha sem condicionamento e o resfriador é da GREEN PEÇAS muito bom, tipo corrente com esteira perfurada.
Responder
1
print
(13961)
(6)
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
Copyright © 1999-2021 Engormix - All Rights Reserved