A seguinte publicação técnica está relacionada com o evento:
Congresso Latino-Americano de Nutrição Animal (CLANA)

Uso de fitase em dieta de frangos de corte com diferentes valorizações nutricionais

Publicado o:
Autor/s. :
30 0 Estatísticas
Compartilhar :

Introdução.

Cerca de 50 a 80% do fósforo presentes nos ingredientes, utilizados nas dietas de animais monogástricos, apresenta-se na forma de ácido fítico (Kumar, et al., 2012), o qual torna alguns nutrientes não absorvíveis (Woyengo & Nyachoti, 2013). Uma alternativa empregada para minimizar este efeito baseia-se na suplementação de fitase na dieta para romper a molécula de ácido fítico, liberando nutrientes antes indisponíveis, possibilitando a redução dos níveis de determinados componentes da matriz nutricional, como fósforo disponível (Pd), cálcio (Ca) e proteína (PB). Diante do exposto, este estudo teve como objetivo avaliar o desempenho, o rendimento de carcaça e a mineralização óssea de frangos de corte machos no período de 1 a 42 dias de idade suplementados com 500, 1000 e 1500FTU/ton de fitase em dietas apresentando redução nos níveis de Pd, Ca, PB e energia metabolizável (EM).

 

Material e Métodos.

Foram utilizadas 1.200 aves (Cobb, machos, de um dia de idade), distribuídas em quatro tratamentos experimentais (A - Dieta controle, formulada de acordo com as recomendações de Rostagno et al (2011) para frangos de corte; B - Dieta controle com redução dos níveis nutricionais de Ca, Pd, PB e EM, suplementadas com 500 FTU/ton de fitase; C) Dieta controle com redução dos níveis nutricionais de Ca, Pd, PB e EM, suplementadas com 1000 FTU/ton de fitase; D) Dieta controle com redução dos níveis nutricionais de Ca, Pd, PB e EM, suplementadas com 1500 FTU/ton de fitase) com 25 repetições e 12 animais cada. Foi utilizado um programa de alimentação em três fases (1 a 21 dias - inicial. 22 a 33 dias - crescimento, 34 a 42 dias - final). A redução dos níveis nutricionais foram: Inicial) 0.15, 0.12, 0.23, 23; 0.17, 0.13, 0.29, 29; 0.19, 0.14, 0.34, 34 de Ca(%), Pd(%), PB(%) e EM (Kcal) para os tratamentos 500, 1000 e 1500, respectivamente. Crescimento) 0.11, 0.17, 0.24, 23; 0.15, 0.20, 0.31, 30; 0.17, 0.23, 0.36, 35 de Ca(%), Pd(%), PB(%) e EM (Kcal) para os tratamentos 500, 1000 e 1500, respectivamente. Final) 0.08, 0.13, 0.24, 23; 0.12, 0.14, 0.31, 30; 0.14, 0.15, 0.36, 35 de Ca(%), Pd(%), PB(%) e EM (Kcal) para os tratamentos 500, 1000 e 1500, respectivamente. Foram avaliados dados de ganho de peso (GP), consumo de ração (CR) e conversão alimentar (CA). Ao final do período experimental três aves por repetição foram abatidas para avaliação de rendimento de carcaça, peito e pernas, sendo a tíbia direita separada para a determinação da mineralização óssea. Os dados obtidos foram analisados no PROC GLM do sistema SAS (2002) e as médias comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade.

 

Resultados e Discussão.

Dados de GP, CR, CA bem como mineralização óssea, porcentagem de rendimento de carcaça e porcentagem de rendimento de pernas não apresentaram diferença significativa (P<0,05). No entanto, foi observada melhor porcentagem de rendimento de peito (P<0,05) pelos animais submetidos a suplementação enzimática com 1500FTU/ton de fitase.

 

Conclusão.

Animais submetidos a dietas reduzidas em Ca, Pd, PB e EM suplementadas com 1.500 FTU de fitase mantém o desempenho, sem afetar o rendimento de carcaça e cortes, bem como a mineralização óssea.

 

Referências.

Kumar V et al. 2012. J Anim Physiol Anim Nutr 96:335–364; Woyengo TA and Nyachoti CM. 2013. Can J Anim Sci 93:9–21.

 

Palavras-chave.

Cálcio, Enzima, Fósforo.

 
Autor/s.
Graduado em Zootecnia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2014) e mestrado em ZOOTECNIA - QUALIDADE E PRODUTIVIDADE ANIMAL pela Universidade de São Paulo (2017). Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Zootecnia.
Graduada em Medicina Veterinária pela Anhanguera Educacional (2016). Tem experiência na área de Medicina Veterinária.
 
Deseja opinar nesta discussão sobre: Uso de fitase em dieta de frangos de corte com diferentes valorizações nutricionais?
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes

Não serão publicados os comentários:

  • Com repetidos erros de ortografia.
  • Anúncios, Web sites ou endereços de e-mail.
  • Perguntas ou respostas irrelavantes para a discussão.
   
   
   
Comentar
   | 
Copyright © 1999-2018 Engormix - All Rights Reserved