Avaliação química da carne de duas linhagens de galinha caipira criadas em sistema semi-intensivo.

Publicado: 06/03/2017
Autor/s. :

Introdução. A carne da galinha caipira é bastante valorizada por suas qualidades nutricionais e sensoriais, além do fator cultural de consumo em cidades interioranas. Essas qualidades peculiares tem permitido uma procura maior pelo produto no mercado consumidor, fazendo com que o pequeno produtor possa oferecer seu produto com maior facilidade, além de incrementar ainda mais a renda da família. Mediante isso, objetivou-se com essa pesquisa avaliar a composição química da carne de duas linhagens de galinha caipira.

 

Material e métodos. A pesquisa foi desenvolvida em uma associação de pequenos produtores, localizada no município de Apodi- Rio Grande do Norte–Brasil (agosto-2015 a junho-2016), com a linhagem Isa Label (IL) que é para corte e postura e a linhagem Isa Brown (IB) que é para postura, ambas criadas em um sistema semi-intensivo, alimentadas com uma ração composta de 60% de milho triturado e 40% de premix para postura. Foram coletadas amostras do peito das duas linhagens para a avaliação da composição centesimal que constou de umidade, proteína, gordura e cinzas. A umidade foi determinada pelo método gravimétrico com emprego de calor, submetido ao aquecimento a 105ºC em estufa por cerca de quatro horas. Para a extração de gordura foi utilizado o método de Folch (gravimétrico). A fração proteica foi determinada pelo método de Kjeldahl, por meio de determinação da porcentagem total de nitrogênio, multiplicando pelo fator de correção médio de 6,25. O resíduo mineral fixo (cinzas) foi determinado pela calcinação da amostra na mufla, a 550°C por cerca de quatro horas. As médias foram submetidas à análise de variância no programa estatístico SAS e ao teste T (5%) de comparação de médias.

 

Resultados e Discussão: Para os valores de composição química, não foram observadas diferenças significativas (P>0,05) para os percentuais de proteína bruta (Isa Label-19,46; Isa Brown- 18,31), matéria mineral (Isa Label-5,34; Isa Brown-4,63), umidade (Isa Label-73,43; Isa Brown-74,53) e extrato etéreo (Isa Label-7,88; Isa Brown-4,95). Para o extrato etéreo, os valores encontrados para a linhagem Isa Label foram bem superiores em relação a Isa Brown, mesmo não sendo significativo a 5% de probabilidade, sendo determinado por sua dupla aptidão, na qual permite uma maior deposição de gordura, enquanto que a linhagem Isa Brown destina sua energia para a produção de ovos. A semelhança encontrada entre as linhagens decorreu, possivelmente, do sistema de criação adotado, pois ambas foram submetidas às mesmas condições de instalações, alimentação e manejo.

 

Conclusão: A carne das duas linhagens estudadas apresentou composição nutricional semelhante mesmo tendo aptidões diferentes.

 

Implicações: a criação de galinhas caipiras é uma importante fonte de subsistência e de renda para pequenos produtores e a possibilidade de criar uma linhagem que possa produzir ovos e carne com qualidade semelhante à linhagem de corte facilita o manejo e reduz custos de produção.

 

Palavras-chave: avicultura, frango, postura.

 
Autor/s.
 
remove_red_eye 110 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved