I Simpósio Brasileiro de Micotoxinas na Indústria Alimentícia e de Rações
I Simpósio Brasileiro de Micotoxinas na Indústria Alimentícia e de Rações

I Simpósio Brasileiro de Micotoxinas na Indústria Alimentícia e de Rações

1 de Dezembro de 2005
Brasil
share print
Compartilhar :
close
Informações
Itu - São Paulo (Brasil)
01 e 02 de Dezembro, 2005



As micotoxinas são metabólitos secundários tóxicos produzidos por alguns bolores sob determinadas condições ambientais, contaminando uma enorme quantidade de culturas antes e após a colheita. As mais importantes são: Aflatoxinas, Deoxynivalenol, Ocratoxina A, Fumonisinas, Zearalenona, Patulina e Toxina T-2.

Está cientificamente provado, o impacto crônico e agudo das micotoxinas na saúde humana e animal. A contaminação possui um risco que não pode ser ignorado e a sua prevenção efetiva é impossível,em algumas situações, pois a formação das toxinas dos fungos depende diretamente do clima.

De acordo com a FAO mais de 25% da produção agrícola mundial está contaminada com micotoxinas. Isto significa uma perda para economia mundial na ordem de 923 milhões de dólares anualmente, somente na indústria americana.

A maioria dos países já adotou regras quanto aos limites permitidos, o que causou forte impacto no comércio de alimentos. A presença de micotoxinas é inevitável e as análises das matérias-primas e produtos acabados são necessárias. Estas análises devem seguir padrões internacionais, que garantam sua confiabilidade e reprodutibilidade, assegurando assim a qualidade dos produtos.

Baseando-se nisso o I Simpósio Brasileiro de Micotoxinas na Indústria Alimentícia e de Rações terá como temas:

• Exposição humana às micotoxinas.
• Legislação nacional e internacional sobre micotoxinas em alimentos e rações.
• Efeito das micotoxinas sobre a saúde animal e a indústria de rações.
• Qualidade dos resultados analíticos de micotoxinas.
• Aspectos gerais das micotoxinas.
• Amostragem e preparo de amostras para fins de detecção de micotoxinas (teórico e prático).

Palestrantes Convidados:

Prof. Dr. Carlos Augusto (USP- Pirassununga)
Dra. Myrna Sabino (Instituto Adolfo Lutz - SP)
Prof. Dr. Janio Santurio (UFSM- RS)
Dr Eduardo Micotti da Gloria (ESALQ - Piracicaba)
Dra Maria Antonia Calori Domingues (ESALQ - Piracicaba)

Investimento: R$ 100,00
Vagas limitadas 80 pessoas