Engormix/Suinocultura/Artigos técnicos

Potenciais impactos da farinha de semente de goiaba na alimentação de leitões como alternativa de fibra alimentar.

Publicado: 01/06/2022
Autor/s. : Juliana Stocco Martins, Jansller Luiz Genova, Isabela Ferreira Leal, Keila Abadia Barbosa, Liliana Bury de Azevedo Santos, Paulo Evaristo Rupolo, Luiz Eduardo Reis, Newton Tavares Escocard de Oliveirab, Paulo Levi de Oliveira, Luís Daniel Giusti Bruno
Sumário

The aim of this study was to determine the nutritional-energetic value of guava seed meal (GSM) for piglets in the starter phase and its effects on feed digestibility, growth performance, plasma parameter and diarrhea incidence. Assay I (digestibility testing) involved 16 entire male piglets with average initial body weight of 18.91 ± 1.36 kg were distributed in a randomized block design, allocated to two treatments with eight replications. Treatments consisted of a reference diet and a test diet with a 20% replacement by GSM. In assay II (performance testing), 128 entire male piglets and average initial body weight of 14.47 ± 2.09 kg were distributed in a randomized block design, with four treatments repeated four times in two blocks. Treatments consisted of increasing levels of GSM (0%, 5%, 10%, 15%). Values higher were found for glutamine and arginine. The high GE value of the GSM was reflected in an elevated AMCGE of the feed, with greater DM and CP digestibility. There was difference (P < 0.05) for average daily feed intake, feed conversion ratio, urea and diarrhea. In conclusion, GSM does not affect apparent nutrient digestibility, and it promotes greater feed intakeup to 10% inclusion and 15% improves diarrhea incidence. 

KEYWORDS By-product; digestibility; fibrous ingredient; growth performance; nutritional value

Resumo: O objetivo deste estudo foi determinar o valor nutricional-energético da farinha de semente de goiaba (GSM) para leitões na fase inicial e seus efeitos na digestibilidade da ração, desempenho de crescimento, parâmetro plasmático e incidência de diarreia. O Ensaio I (teste de digestibilidade) envolveu 16 leitões machos inteiros com peso corporal inicial médio de 18,91 ± 1,36 kg, distribuídos em delineamento de blocos casualizados, alocados em dois tratamentos com oito repetições. Os tratamentos consistiram de dieta referência e dieta teste com reposição de 20% por GSM. No ensaio II (teste de desempenho), 128 leitões machos inteiros e peso corporal inicial médio de 14,47 ± 2,09 kg foram distribuídos em um delineamento de blocos ao acaso, com quatro tratamentos repetidos quatro vezes em dois blocos. Os tratamentos consistiram em níveis crescentes de GSM (0%, 5%, 10%, 15%). Valores mais altos foram encontrados para glutamina e arginina. O alto valor de GE do GSM se refletiu em um AMCGE elevado da ração, com maior digestibilidade de MS e PB. Houve diferença (P <  0,05) para consumo médio diário de ração, conversão alimentar, uréia e diarreia. Em conclusão, o GSM não afeta a digestibilidade aparente dos nutrientes, e promove maior ingestão de ração até 10% de inclusão e 15% melhora a incidência de diarreia.

Esse artigo foi originalmente publicado em Esse artigo foi originalmente publicado em Rev. Bras. de Agroecologia. 7(1): 82-94 (2012)Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, MG,v. 34, n. 4, p. 1146-1155, jul./ago. 2005. VOISIN, A. Produtividade do pasto. São Paulo: Mestre Jou, 1974. 520 p. | https://orgprints.org/id/eprint/22958/1/Lenzi_Fundamentos.pdf. Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License. | https://www.tandfonline.com/doi/epub/10.1080/09712119.2021.1961780?needAccess=true. Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Referências bibliográficas

 
Autor/s. :
 
Visualizações8Comentários 0EstatísticasCompartilhar