engormix
search
search

Plasma spray dried (SDP) – uma oportunidade para melhorar o desempenho de matrizes suínas em condições de desafio comercial

Publicado: 14/01/2021
Autor/s. : Luís F. S. Rangel1, Javier Polo2, Joy M. Campbell2, Joe D. Crenshaw2, Yanbin Shen2, Leandro Borges3

O Plasma Spray Dried (SDP) é um ingrediente tradicional na dieta de leitões e ajuda no desempenho de matrizes suínas. É cada vez mais comum observar granjas adotarem essa tecnologia em dietas de matrizes. Regiões quentes e meses de verão são condições interessantes para experimentar a aplicação do SDP na alimentação de matrizes. Diversos trabalhos científicos validam o uso do SDP em matrizes.Esse artigo visa apresentar de forma sucinta os resultados de algumas dessas publicações.

Crenshaw at al. (2007) conduziram três experimentos no verão (experimentos 1, 3 e 4) e um no outono-inverno (experimento 2) e verificaram o efeito do SDP em matrizes em lactação:

Experimento 1 (0,25% de SDP na dieta de lactação) - matrizes de 1º e 2º parto: aumento (P<0,01) do consumo de ração (4,89 vs 4,59 kg) e tendência (P<0,06) de redução do intervalo desmame-cio (7,27 vs. 8,88 dias);

Experimento 2 (0,25% de SDP na dieta de lactação) – matrizes multíparas, no outono-inverno: uma tendência (P=0,09) de maior peso das matrizes ao desmame (210.1 vs 205.7 kg);

Experimento 3 (0,50% de SDP na dieta de lactação) - também observaram maior (P<0,01) consumo de alimento nas matrizes de 1º parto (5,03 vs 4,05 kg) e 2º parto (5,68 vs. 5,30 kg), redução (P=0,02) do intervalo desmame-cio nas primíparas (5,7 vs 8,1 dias) e tendência (P=0,10) de redução de intervalo desmame-cio nas multíparas (5,6 vs 6,4 dias). Também observaram maior (P<0,01) taxa de primíparas em cio de 4 a 6 dias após o desmame (75,6 vs 59,1 %);

Experimento 4 (0,50% de SDP na dieta de lactação) - menor (P<0,01) consumo de alimento em multíparas (5,11 vs 5,32), porém as leitegadas e leitões de multíparas alimentadas com plasma apresentaram maior (P<0,01) peso ao desmame (54,7 vs 51,1 kg e 5,57 vs 5,28 kg, respectivamente); As matrizes multíparas alimentadas com plasma também desmamaram um maior (P<0,01) número de leitões de valor integral por leitegada (9,32 vs. 8,94), sem nenhum efeito negativo para seu intervalo desmame-cio.

Crenshaw et al. (2008), em uma avaliação conduzida no verão envolvendo 600 matrizes em lactação, verificaram, com o uso do SDP: Um significativo aumento (P<0,05) do peso médio dos leitões na desmama (5,35 vs 5,01 kg), melhora na taxa de parto seguinte (92,3 vs 86,8%) e redução da mortalidade de matrizes pós-desmame (0,80 vs 4,36%);

Também observaram uma tendência (P=0,06) de leitegadas mais pesadas ao desmame (50,6 vs 48,8 kg); As melhoras observadas no peso médio dos leitões ao desmame e na taxa de parição subsequente e menor mortalidade das matrizes sugerem uma maior produtividade ao longo da vida das matrizes, quando estas receberam dietas contendo 0,5% de SDP durante a lactação. Van Iersel et al. (2011) conduziram uma avaliação no verão, envolvendo 335 matrizes e suas leitegadas e observaram que o uso de 0,5% de SDP nas dietas de lactação promoveu:

Uma significativa redução (P<0,01) de mortalidade de leitões de 2 a 21 dias de idade (8,44% vs 4,63%). A redução da mortalidade resultou em 0,48 leitão adicional desmamado por matriz quando alimentadas com dietas com 0,5% de SDP na lactação.

Vitagliano at al. (2009) avaliaram a adição de 1% de SDP na dieta, por meio de um suplemento, para matrizes da cobertura a 35 dias de gestação durante os meses de verão, em Santa Catarina, Brasil e verificaram:

Melhoras significativas (P<0,05) na taxa de parto (90,8 vs 81,1%) e na taxa de retorno ao cio (5,2 vs 11,6%).

Conclusão
Tendo em vista os resultados acima mencionados, recomenda-se inclusões de 0,5 a 1% de SDP nas dietas de gestação e lactação. Com essas inclusões, espera-se benefícios da ordem de 290 a 340 g a mais de peso por leitão na desmama, melhora da taxa de prenhez da ordem de 6% e retorno econômico favorável, em comparação a animais que não recebem SDP em suas dietas. Além disso, dependendo do grau de desafio ambiental e de manejo, é possível esperar reduções nas taxas em mortalidade de porcas e leitões.

Referências bibliográficas

 
remove_red_eye 76 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários