PERFIL METABÓLICO EM DIFERENTES PERÍODOS GESTACIONAIS DE PORCAS SUPLEMENTADAS COM ARGININA.

Publicado: 20/04/2016
Autor/s. :
Sumário

Objetivou-se avaliar concentrações plasmáticas de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia de 48 fêmeas suínas suplementadas com arginina em diferentes estágios de gestação. O delineamento foi inteiramente casualizado, com dois tratamentos, sendo a ração gestação com ou sem suplementação de 1,0% L-arginina dos 30 aos 60 dias de gestação e dos 80 dias de gestação ao parto. Foram realizadas colheitas de sangue aos 30, 60, 90 e 114 dias de gestação para determinação das concentrações plasmáticas de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia. As amostras foram centrifugadas para obtenção do plasma sanguíneo e processadas em equipamento analisador para química clínica. A suplementação da ração gestação com arginina não alterou (P>0,05) a concentração plasmática de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia no plasma de matrizes suínas, porém houve efeito (P<0,05) para a concentração desses metabólitos nos diferentes períodos de gestação. A suplementação da ração gestação com L-arginina não influenciou os níveis plasmáticos de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia em porcas gestantes, porém há influência dos períodos de gestação sobre a concentração destes metabólitos.

 

Palavras-chave: aminoácidos; nutrição; suínos.

 

Introdução

A nutrição de fêmeas suínas tem evoluído consideravelmente nos últimos anos, devido principalmente à necessidade que os nutricionistas tiveram de adequar os programas nutricionais ao potencial genético e ao nível de produção das matrizes atualmente disponíveis no mercado. Com a seleção genética para deposição de massa muscular, tem-se verificado que o metabolismo proteico em fêmeas suínas gestantes e suas exigências para aminoácidos essenciais se altera. No period gestacional, o status nutricional materno é um importante fator que atua na divisão e redirecionamento dos nutrientes para o crescimento e desenvolvimento do feto (GODFREY & BARKER, 2000). Como precursor da síntese do oxido nítrico, poliaminas, creatina, proteínas e glutamato, a arginina tem importância vital nas vias metabólicas e reprodutivas (KIM et al., 2007). A suplementação da ração gestação com L-arginina pode melhorar o aporte de nutrientes para os fetos e assegurar que a fêmea não sofra um catabolismo muscular muito elevado. A avaliação do status nutricional no animal pode ser abordada mediante a determinação da concentração de alguns metabólitos sanguíneos. Portanto, o objetivo com este estudo foi avaliar as concentrações plasmáticas de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia de fêmeas suínas suplementadas com arginina em diferentes estágios de gestação.

 

Material e Métodos

Foi conduzido um experimento com 48 fêmeas suínas pluríparas (2 a 6 partos), de linhagem híbrida comercial hiperprolíficas, durante o período de gestação, 24 repetições por tratamento e cada fêmea uma unidade experimental. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, com dois tratamentos, sendo a ração gestação com ou sem suplementação de 1,0% Larginina dos 30 aos 60 dias de gestação e dos 80 dias de gestação ao parto. Manteve-se em cada tratamento o mesmo número de animais de cada ordem de parto, bem como condição corporal (peso corporal) semelhante. Foram realizadas colheitas de sangue aos 30, 60, 90 e 114 dias de gestação para determinação das concentrações plasmáticas de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia. A colheita das amostras de sangue foi via jugular, depois transportadas em caixa térmica com gelo até o laboratório da granja, onde foram centrifugadas a 2.000 rpm por 15 minutos para obtenção do plasma sanguíneo. Em seguida, o plasma foi armazenado a -20ºC para posteriores análises. As análises foram realizadas em equipamento analisador para química clínica, utilizando os kits indicados para cada variável analisada. Para as análises estatísticas utilizou-se o pacote computacional SAS.

 

Resultados e Discussão

O resultado da concentração plasmática de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia de matrizes suínas gestantes suplementadas ou não com arginina são apresentados na Tabela 1. A suplementação da ração gestação com arginina não alterou (P>0,05) a concentração plasmática dos metabólitos, havendo efeito (P<0,05) nos diferentes períodos de gestação.

 

A albumina, principal proteína plasmática sintetizada no fígado, é uma importante reserve proteica e é responsável pelo transporte de inúmeras substancias no organismo. No terço final de gestação os fetos apresentam seu maior crescimento, com isto, a elevação da concentração de albumina se faz necessário para o transporte adequado de nutrientes para os fetos. Em estudo realizado com suplementação de arginina em ratos foi encontrado níveis séricos de albumina superiores para osanimais suplementados (ROSSETTINI et al., 2012), contradizendo os encontrados neste estudo.

 

A quantidade de creatinina formada por dia depende da quantidade de creatina no organismo, que por sua vez depende da massa muscular. No final da gestação o animal já mobilizou boa parte da proteína muscular para nutrição intrauterina, sendo a baixa concentração de creatinina um indicador dessa mobilização. Entretanto, a quantidade de creatinina formada é relativamente constante para um determinado indivíduo, sendo pouco afetada pela alimentação, principalmente pelo consumo de proteína (KANEKO et al., 1997).

 

Níveis elevados de triglicerídeos podem estar envolvidos com o efeito lipolítico para gerar energia durante a gestação. A hipertrigliceridemia observada no pré-parto é considerada uma alteração fisiológica normal iniciada na última fase da gestação, sendo esta mobilização direcionada para síntese do leite (AZEREDO et al., 2003). A concentração de ureia sanguínea tem sido empregada nos perfis metabólicos como um indicador do metabolismo proteico. A albumina e ureia estão diretamente relacionadas com o aporte de proteínas na alimentação (CALDEIRA et al., 2007). Trabalhos indicam não haver diferenças nos períodos gestacionais na concentração de ureia em fêmeas suplementadas com arginina (MATEO et al., 2014). O perfil metabólico de fêmeas suínas altera durante o period gestacional.

 

Tabela 1 – Concentração de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia no plasma de matrizes suínas gestantes suplementadas com L-arginina

Médias seguidas de letras diferentes na mesma coluna diferem entre si pelo teste de Tukey (P<0,05).

 

Conclusões

A suplementação da ração gestação com L-arginina não influenciou os níveis plasmáticos de albumina, creatinina, triglicerídeos e ureia em porcas gestantes, porém há influência dos períodos de gestação sobre a concentração destes metabólitos.

 

Agradecimentos

À Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais (FAPEMIG) e à Ajinomoto.

 

Referências Bibliográficas

1. AZEREDO, V.B., DIAS, M.M., BOAVENTURA, G.T., et al.; 2003. Influência da multimistura na gestação de ratas: pesos materno e fetal e triglicerídeos séricos. Revista de Nutrição, (16)1:83-91.

2. CALDEIRA, R. M.; BELO, A. T.; SANTOS, C. C.; et al.; 2007. The effect of long-term feed restriction and over-nutrition on body condition score, blood metabolites and hormonal profiles in ewes. Small Ruminant Research, (68)3:242-255.

3. GODFREY, K.M.; BARKER, D.J.; 2000. Fetal nutrition and adult disease. The American Journal of Clinical Nutrition, (71):1344S-1352S.

4. KANEKO, J.J.; HARVEY, J.W.; BRUSS, M.L.; 1997. Clinical biochemistry of domestic animals. 5 th ed. New York: Academic Press.

5. KIM, S. W. et al.; 2007. Functional amino acids and fatty acids for enhancing production performance of sows and piglets. Asian-Australasian Journal of Animal Sciences, (20)295–306.

6. MATEO, R.D.; et al.; 2014. Dietary L-Arginine Supplementation Enhances the Reproductive Performance of Gilts. The Journal of Nutrition, (137)652–656.

7. ROSSETTINI, A.V.; et al.; 2012. Alterações Bioquímicas Produzidas pela Suplementação com L-Arginina em Ratos Induzidos à Obesidade e Submetidos a Treinamento Físico. Revista Ciências em Saúde, (2)3:5- 16.

 

***O TRABALHO FOI ORIGINALMENTE APRESENTADO DURANTE O XVII CONGRESSO ABRAVES 2015- SUINOCULTURA EM TRANSFORMAÇÂO, ENTRE OS DIAS 20 e 23 DE OUTUBRO, EM CAMPINAS, SP.

 
remove_red_eye 102 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2019 Engormix - All Rights Reserved