Engormix/Suinocultura/Artigos técnicos

Influência das cores da iluminação e da posição na baia, sobre a frequência total de acessos dos leitões aos comedouros

Publicado: 25/10/2022
Autor/s. : Heckler VKT*1, Mello LG1 & Borille R2
Introdução
A qualidade do ambiente ou do alojamento é de extrema relevância para o atendimento do bem-estar dos animais domésticos (1). Os suínos alteram seu comportamento para se adaptar ao ambiente em que vivem, sendo assim, as atividades que os animais exercem durante um dia, são fortemente influenciáveis pelas condições fornecidas (2), sejam elas de iluminação, alimentação ou bem-estar. Com a possibilidade de causar influências sobre o comportamento e o desempenho produtivo destes animais, a iluminação artificial pode ser considerada como uma ferramenta de estímulo, desencadeando expressão de comportamentos de dormir, acordar e se alimentar. Os programas de iluminação artificial já são utilizados em diversos países, em criações, tais como aves, ovinos, suínos e vacas leiteiras. A cor da luz fornecida, também pode influenciar no comportamento, sendo que as algumas têm tendência a deixar os animais mais calmos ou agitados, dependendo da frequência espectral emitida. Especula-se que a localização e a forma e a disposição da iluminação na baia podem interferir no consumo. Desta forma, este estudo teve como objetivo avaliar a influência das cores da iluminação (vermelho, azul e verde) e da posição em que a cor foi colocada (lado esquerdo, meio e direito), sobre a frequência total de acessos dos leitões aos comedouros.
Material e métodos
O estudo tratou-se de um teste de escolha, sendo que para a realização do teste, foram utilizados 16 leitões em fase de crescimento (8 machos com idade inicial de 42 dias e com peso médio de 15,16 kg/animal, e 8 fêmeas com idade inicial de 56 dias e peso médio de 23,93 kg/animal), oriundos de cruzamento genético entre fêmeas da linhagem comercial Topigs e macho Large White. Os animais foram alojados em 8 baias, dois a dois, sendo um macho e uma fêmea para cada baia. A dimensão da baia era de 2,5 metros de largura e 4,5 de comprimento, a mesma foi realizada levando em consideração o ajuste de peso vivo inicial por baia, sendo que, após o ajuste, cada baia apresentou peso vivo médio inicial de 38,2±1,5 kg no início do experimento. Foram confeccionados três boxes (semelhantes a escamoteadores), com a parte interna de cada um equipado com um comedouro de ração e uma lâmpada de LED de cor diferente (cores vermelha, azul e verde), que serviu de fonte de luz monocromática para iluminar o comedouro. Em cada servida de ração (que ocorria duas vezes por dia) uma cor de luz diferente (sorteio, ao acaso) era acionada em cada box, assim, sempre tinha um comedouro iluminado com uma cor diferente em cada momento do teste. Estes boxes foram posicionados nos fundos de uma sala escura, diferente daquela em que os animais estavam alojados. Deste modo, foi possível realizar a seguinte técnica: preenchia-se os comedouros com ração em cada box na sala escura, e um a um, os animais eram conduzidos, calmamente, de suas baias até o início desta sala escura, quando a porta era fechada e o animal ficava livre para escolher em qual comedouro iluminado ele queria se alimentar. Este teste permitiu determinar qual das três cores avaliadas estimula e determina a tomada de decisão para o animal executar o ato de se alimentar. Durante 7 dias, anteriores ao teste propriamente dito, os leitões foram submetidos a um período adaptativo ao sistema de alimentação nos boxes (neste período, os boxes foram iluminados com lâmpadas fluorescentes comuns). Posteriormente, os testes foram realizados duas vezes ao dia (momento do trato), no turno da manhã (7:00 horas) e no turno da tarde (18:00 horas), durante 7 dias consecutivos. Durante os testes, foram coletadas as seguintes informações por animal: 1) Cor escolhida para se alimentar: vermelho, verde ou azul e; 2) Posição do box na sala, de acordo com a cor que estava no momento da escolha: direita, centro ou esquerda. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente ao acaso, em arranjo fatorial (3 x 3), sendo 3 cores de luz, e 3 lados de posicionamento das cores, com 16 repetições (cada animal foi considerado uma unidade experimental). Inicialmente os resultados foram submetidos, a uma análise de variância (ANOVA, P< 0,05), onde testou-se a existência de interações entre os fatores avaliados (cor de luz e posição do box). Os resultados da análise de variância que apresentaram diferenças significativas (P< 0,05) foram submetidos ao teste de Tukey a 95 % de confiabilidade.
Resultados e discussão
Não foi observado efeito de interação (P> 0,05) entre cores e lados, para a frequência de acessos aos comedouros iluminados (Tabela 1). Porém, constatou-se diferença (P< 0,05) na frequência de acessos aos comedouros iluminados com diferentes cores. Em se tratando de cores, foi observado que, a maior frequência de acessos (P< 0,05) ocorreu quando o comedouro era iluminado pela cor verde, e a menor frequência de acessos apresentou-se pela cor azul. A cor vermelha ficou em segundo lugar na frequência de acessos. A partir disso, é possível concluir que, independente do lado em que a cor estiver posicionada, os suínos possuem um comportamento com tendência maior de escolha pela cor verde para realizar a sua alimentação. A avaliação da posição do comedouro na sala (lado) também apresentou diferenças significativas (P< 0,05), onde foi observado que, independentemente, da cor em que o comedouro foi iluminado, os leitões frequentavam mais o lado esquerdo, e frequentavam menos o comedouro posicionado no box que ficava situado no meio. Assim, o comedouro posicionado no box do lado direito, ficou em segundo lugar na frequência de acessos. Deste modo, foi possível perceber que os suínos possuem tendência a frequentar menos (P< 0,05) os comedouros de ração que ficam posicionados em localização central, bem como, quando são iluminados com a cor azul. Como resultado geral da análise de comportamento de escolha, foi possível observar que os leitões apresentam maior preferência (P< 0,05) pela cor monocromática verde e, posicionado no lado esquerdo da sala para se alimentar.
Conclusão
Este estudo permitiu concluir que leitões preferem a cor verde de iluminação para consumirem ração, e que têm preferência por comedouros dispostos no lado esquerdo das baias.
Influência das cores da iluminação e da posição na baia, sobre a frequência total de acessos dos leitões aos comedouros - Image 1

Referências bibliográficas

 
Autor/s. :
 
Visualizações27Comentários 0EstatísticasCompartilhar