EFEITOS DO PESO AO NASCIMENTO SOBRE A QUALIDADE ESPERMÁTICA EM VARRÕES PÓS-PÚBERES

Publicado: 09/01/2017
Autor/s. :
Sumário

O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos do peso ao nascimento sobre a qualidade do sêmen em varrões jovens. Quarenta e quatro machos foram selecionados conforme os pesos ao nascimento e, posteriormente, alocados a dois grupos experimentais: Alto Peso (AP): 1,8-2,1 kg; Baixo Peso (BP): 0,8-1,1 kg. Esses animais foram criados em baias separadas, conforme o peso ao nascimento, até os 180 dias. A partir desse período, oito animais foram selecionados ao acaso para coleta de sêmen, sendo coletados oito ejaculados por animal com intervalo de 15 dias para análises posteriores de qualidade espermática. Os machos foram castrados aos 10 meses de idade para avaliação de biometria testicular e análises de testosterona. Os dados obtidos foram analisados utilizando-se o teste T student de comparação de médias ao nível de 5% de probabilidade do programa estatístico SAS (versão 8.0). Os resultados obtidos revelaram que, a despeito da influência drástica do peso ao nascimento sobre o desenvolvimento corporal e testicular, a qualidade do sêmen permanece inalterada.

 

Palavras-chave: sêmen; peso ao nascer; varrões.

 

Introdução

Nos últimos anos, o melhoramento genético tem focado no aumento do tamanho da leitegada. Entretanto, a seleção para maior tamanho de leitegada favoreceu a ocorrência de leitões mais leves ao nascimento (WU et al. 2006). Esses animais apresentam comprometimento do desenvolvimento muscular, maior taxa de mortalidade, bem como pior qualidade de carcaça (ALVARENGA et al. 2013). A qualidade do sêmen do animal adulto se torna especialmente importante no âmbito da suinocultura moderna mundial, no qual a utilização da inseminação artificial se encontra incorporada ao manejo reprodutivo em granjas tecnificadas (BORTOLOZZO et al. 2003). Nesse contexto, a qualidade dos machos reprodutores selecionados como doadores de sêmen nas centrais de inseminação artificial é essencial para a redução dos custos de produção das doses seminais e maximização dos lucros. Atualmente, poucos são os trabalhos voltados para o estudo da influencia do peso ao nascimento sobre a fertilidade de varrões. Achados nesse assunto poderão fornecer evidências sobre a importância do peso ao nascimento como um critério essencial na seleção de animais para a reprodução. Visto que os leitões leves são uma realidade na suinocultura e dada a importância dos machos reprodutores para a eficiência reprodutiva do plantel, o objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos do peso ao nascimento sobre a qualidade do sêmen em machos jovens.

 

Material e Métodos

Quarenta e quatro machos (Agroceres - PIC) foram selecionados conforme os pesos ao nascimento e, posteriormente, alocados a dois grupos experimentais: Alto Peso (AP): 1,8-2,1 kg; Baixo Peso (BP): 0,8-1,1 kg. Esses animais foram criados em baias separadas, conforme o peso ao nascimento, até os 180 dias. A partir desse período, oito animais foram selecionados ao acaso para coleta de sêmen, sendo coletados oito ejaculados por animal com intervalo de 15 dias para análises posteriores de qualidade espermática (motilidade, vigor, concentração e morfologia espermática). Os machos foram castrados aos 10 meses de idade para avaliação de biometria testicular e amostras de sangue foram coletadas para análises de testosterona. Os dados obtidos foram analisados utilizando-se o teste T student de comparação de médias ao nível de 5% de probabilidade do programa estatístico SAS (versão 8.0).

 

Resultados e Discussão

Os dados referentes às biometrias corporal e testicular, bem como a análise hormonal estão apresentados na Tabela 1. Machos do grupo BP apresentaram menor peso corporal, bem como peso e volume testiculares comparados aos machos de alto peso ao nascimento (P < 0,05). Em relação à qualidade espermática, todos os parâmetros investigados (motilidade, volume, concentração e morfologia espermática) foram similares entre os dois grupos experimentais (P > 0,05). De forma semelhante, os níveis de testosterona não foram afetados pelo peso ao nascimento.

 

Tabela 1- Dados biométricos e hormonais em varrões de alto (AP) e baixo (BP) peso ao nascimento.

Médias seguidas de letras diferentes em uma mesma linha diferem estatisticamente entre si (P < 0,05).

 

O presente estudo é pioneiro na descrição dos efeitos do peso ao nascimento sobre a qualidade do sêmen. Estudo anterior, onde leitões de diferentes pesos ao nascimento foram avaliados aos 8 dias e 8 meses de idade, demonstrou que animais de baixo peso ao nascimento apresentaram menor número de células de Sertoli (8 dias) e menor número de espermátides (8 meses), comparados aos machos de alto peso (ALMEIDA et al., 2013). Dessa forma, os resultados aqui apresentados sugerem que há uma recuperação da produção espermática com o avançar da idade.

 

Conclusões

Estes achados sugerem que a despeito da influência drástica do peso ao nascimento sobre o desenvolvimento corporal e testicular, a qualidade do sêmen permanece inalterada. Estudos futuros são necessários para uma melhor compreensão dos efeitos do peso ao nascimento sobre a fertilidade de varrões.

 

Referências Bibliográficas

1.Almeida, F.R.C.L., Alvarenga, A.L.N., Foxcroft, G.R., Chiarini-Garcia, H. Birth weight implications for reproductive parameters in boars. In: ADSA-CSAS-ASAS Joint Annual Meeting, 2009, Montreal. Journal of Animal Science, 87: 195-195, 2009.

2. Alvarenga, A.L.N., Chiarini-Garcia, H. Cardel, P.C., Moreira, L.P., Foxcroft, G.R., Fontes, D.O., Almeida, F.R.C.L. Intra-uterine growth retardation affects birth weight and postnatal development in pigs, impairing muscle accretion, duodenal morphology and carcass traits. Reproduction, fertility and development, 2012. In press.

3. Bortolozzo, F.P., Wentz, I. Inseminação artificial em suínos no Brasil. Revista Brasileira de Reprodução Animal 21: 13-15, 1997.

4. Wu, G.; Bazer, F. W.; Wallace, J. M., et al. Board invited review: Intrauterine growth retardation: Implications for the animal sciences. J. Anim. Sci.,v. 84, p. 2316-2337, 2006.

 

***O TRABALHO FOI ORIGINALMENTE APRESENTADO DURANTE O XVII CONGRESSO ABRAVES 2015- SUINOCULTURA EM TRANSFORMAÇÂO, ENTRE OS DIAS 20 e 23 DE OUTUBRO, EM CAMPINAS, SP.

 
remove_red_eye 104 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved