ÁCIDOS ORGÂNICOS E ÁCIDOS GRAXOS DE CADEIA MÉDIA EM DIETAS PARA SUINOS EM CRESCIMENTO E TERMINAÇÃO

Publicado: 30/03/2016
Autor/s. :
Sumário

O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de um Blend de ácidos orgânicos e ácidos graxos de cadeia média no desempenho de suínos em crescimento e terminação. Trinta e seis suínos (65 dias de idade) foram classificados por peso e as baias distribuídas aleatoriamente para os tratamentos (4 tratamentos; 1 suínos/baia; 9 repetições/tratamento). As dietas foram compostos principalmente de milho e farelo de soja, com a inclusão de 0, 0,15, 0,30 e 0,45% do Blend, composto por ácidos acético, cítrico, fórmico, láctico, caprílico e capróico. Para avaliação de desempenho, os animais, a ração e as sobras foram pesados no início e no final de cada fase experimental. A análise de variância foi gerada utilizando o procedimento PROC MIX do SAS. Efeitos lineares, quadráticos e cúbicos foram usados para detectar a resposta da inclusão do Blend. Nenhum efeito significativo (P> 0,05) foi observado no desempenho dos suínos. O efeito dos ácidos orgânicos sobre o desempenho pode ser reduzida devido à adição de ácidos gordos de cadeia média. Esta observação também ocorreu em outras experimentos em que os tratamentos com ácidos orgânicos associados com outros aditivos tiveram efeitos na taxa de produtividade abaixo dos tratamentos que receberam apenas ácidos orgânicos. Em conclusão, a mistura de ácidos orgânicos e ácidos graxos de cadeia média não foi capaz de melhorar o desempenho de suínos em crescimento e terminação.

 

Palavras–chave: aditivos; animais; produtividade.


Introducão

O nível de produtividade de suínos é determinado, em grande parte, pela atividade funcional do sistema digestivo e a pela microbiota do trato gastrintestinal (Jansons et al., 2011).

 

Para alcançar estes níveis de produtividade são geralmente incluindo nas rações aditivos antimicrobianos, no entanto, a utilização destes produtos está sendo proibido. Em resposta à proibição de agentes antimicrobianos, alguns aditivos alternativos têm aparecido no mercado, sendo os ácidos orgânicos uma alternativa potencial. Embora resultados positivos tenham sido observados com a inclusão desses ácidos, a inclusão de ácidos orgânicos não geraram resultados positivos no desempenho e saúde dos animais, no mesmo nível daqueles suínos alimentados com rações adicionadas de substâncias antimicrobianas. No entanto, pesquisas recentes sugerem que os ácidos orgânicos combinados com ácidos graxos de cadeia mediam podem ter sua ação antimicrobiana potencializada (Zentek et al., 2013). Além disso, a misturas destes ácidos podem aumentar o desempenho dos animais devido ao aumento no consumo de ração, digestibilidade ileal, e absorção dos nutrientes, agir com precursores de aminoácidos não essenciais, aumentar o fluxo sanguíneo e efeito hipocolesterolêmico, afetar a taxa de esvaziamento gástrico e a secreção de enzimas pancreáticas (Mroz, 2005). Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do Blend de ácidos orgânicos e ácidos graxos de cadeia média no desempenho de suínos em crescimento e terminação.

 

Material e Métodos

Trinta e seis suínos, machos castrados, provenientes de granja comercial (65 ± 5 dias de idade) foram sorteados por peso e as baias distribuídas aleatoriamente para os tratamentos dietéticos (4 tratamentos; 1 suíno / baia; 9 repetições / tratamento). As dietas foram compostas principalmente de milho e farelo de soja, com a inclusão de 0; 0,15; 0,30 e 0,45% do Blend composto de ácido acético, ácido cítrico, ácido fórmico, ácido láctico, ácido caprílico e ácido capróico. As dietas foram formuladas de acordo com as recomendações de Rostagno et al. (2011) para as fases de crescimento (I - 65 a 87 dias de idade e II - de 88 a 107 dias de idade) e terminação (III - 108 a 133 dias de idade e IV - 134-150 dias de idade). As dietas não continham antibióticos. Para a avaliação do desempenho, os animais, o alimento oferecido e sobras foram pesados no final de cada fase. Desta forma, foi determinado o peso final em kg/dia, o ganho de peso em kg/dia; consumo diário de ração em kg/dia e conversão alimentar dos animais nos períodos: I – dos 65 aos 87 dias de idade; II - dos 65 aos 107 dias de idade; III - dos 65 aos 133 dias de idade; IV - dos 65 aos 150 dias de idade. Todos os dados foram analisados em um delineamento inteiramente casualizado, sendo a análise de variância gerada pelo procedimento Proc Mixed (SAS Inst. Inc., Cary, NC). As baias foram consideradas unidade experimental e o modelo incluiu o tratamento como um efeito fixo. Polinômios, linear, quadrático e cúbico foram utilizados para detectar a resposta da incluso do Blend a dieta.

 

Resultados e Discussão

Não foram observados efeitos significativos (P> 0,05) no desempenho de suínos em crescimento e terminação alimentados com dietas contendo níveis crescentes do Blend (Tabela 1). Esta resposta foi encontrada em outros experimento, e pode estar associada com o tipo de substâncias utilizada nesta mistura, na qual o efeito de uma substância pode anular o efeito de outra. Jansons et al., (2011) observaram efeitos positivos sobre o desempenho dos animais dos 42 aos 170 dias de idade através da adição de ácidos orgânicos, phytoadditive e a mistura dos dois aditivos, no entanto, estes resultados eram mais significativa quando os animais receberam apenas a mistura de ácido orgânico ou phytoadditive. Walsh et al. (2003) forneceu uma mistura de ácidos orgânicos e ácidos inorgânicos para suínos em crescimento, e observou que a mistura pode não ser tão benéfico quando apenas dado o ácidos orgânicos para os suínos. Riemensperger et al. (2012) forneceram uma mistura de ácidos orgânicos associados com cinamaldeído e substância permeabilização para suínos em crescimento e não encontraram efeitos positivos sobre o desempenho de suínos, em comparação com a dieta controle contendo nenhum aditivo. Eles só encontrada em ensaios in vitro sinergismo do efeito dos ácidos orgânicos na inibição de bactérias, através da inclusão de cinamaldeído.

 

Conclusão

O Blend não foi capaz de melhorar o desempenho de suínos em crescimento e terminação.

 

Tabela 1 - Desempenho de suínos nas fases de crescimento e terminação alimentados com Blend composto de ácidos orgânicos e ácidos graxos de cadeia média.

NS – Não Significativo

 

Agradecimentos

Agradecemos a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP,Projeto Pesquisa: 2012/15867-7 e Bolsa: 2012/16562-5).

 

Referências Bibliográficas

1. JANSONS, I.; JEMELJANOVS, A.; KONOSONOKA, I. H.; STERNA, V.; LUJANE, B. The influence of organic acid additive, phytoadditive and complex of organic acid additive phytoadditive on pig productivity, meat quality. Agronomy Research, v.9, p. 389–394, 2011.

2. MROZ, Z. Organic Acids as Potential Alternatives to Antibiotic Growth Promoters for Pigs. Advances in Pork Production, v. 16, p.69 -182, 2005.

3. RIEMENSPERGER, A. V., BACHINGER, D., SCHAUMBERGER, S., URBAITYTE, R., PASTEINER, S. The effect of an organic acid blend, cinnamaldehyde and a permeabilising substance on the inhibition of bacterial growth in vitro and growth performance of weaning pigs.Veterinarija Ir Zootechnika, v. 60, p.59-66, 2012.

4. ROSTAGNO, H. S.; ALBINO, L. F. T.; DONZELE, J. L.; GOMES, P. C.; OLIVEIRA, R. F.; LOPES, D. C.; FERREIRA, A. S.; BARRETO, S. L. T.; EUCLIDES, R. F. 2011. Tabelas brasileiras para aves e suínos – Composição de alimentos e exigências nutricionais. 3rd ed. Viçosa: Imprensa Universitária/UFV, 252 p.

5. WALSH, M.; SHOLLY, D.; KELLY, D.; COBB, M.; TRAPP, S.; HINSON, R.; HILL, B.; SUTTON, A.; RADCLIFFE, S.; HARMON B.; SMITH, J.; RICHERT, B. The effects of supplementing weanling pig diets with organic and inorganic acids on growth performance and microbial shedding. Swine Research Report, 89-98.

6. ZENTEK, J.; FERRARA, F.; PIEPER, R.; TEDIN, L.; MEYER, W.; VAHJEN, W. Effects of dietary combinations of organic acids and medium chain fatty acids on the gastrointestinal microbial ecology and bacterial metabolites in the digestive tract of weaning piglets. Journal Animal Science, v.91, p.3200–3210, 2013.

 

***O TRABALHO FOI ORIGINALMENTE APRESENTADO DURANTE O XVII CONGRESSO ABRAVES 2015- SUINOCULTURA EM TRANSFORMAÇÂO, ENTRE OS DIAS 20 e 23 DE OUTUBRO, EM CAMPINAS, SP.

 
remove_red_eye 308 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved