Explorar
Comunidades em Português
Anuncie na Engormix
Evonik Animal Nutrition
Conteúdo patrocinado por:
Evonik Animal Nutrition

Suplementação de MetAMINO® e MHA-FA líquido na proporção de 65:100 a uma dieta deficiente em Metionina em leitões de creche de 9 a 25-30 kg

Publicado: 12 de dezembro de 2019
Por: Evonik
Conclusões
• A suplementação de 65 partes de MetAMINO® ou 100 partes de MHA-FA, em base produto a produto, melhorou significativamente o ganho de peso médio diário e a conversão alimentar
em comparação ao grupo controle alimentado com uma dieta não suplementada e deficiente em metionina (Met).
• As respostas de desempenho dos leitões alimentados com dietas suplementadas com DL-Met ou com MHA-FA líquido não foram diferentes.
• Os resultados deste estudo confirmam a biodisponibilidade relativa anteriormente determinada de 65% para o MHA-FA líquido em comparação ao MetAMINO®, em base produto a produto em leitões (Nyachoti et al., 2007).
Introdução e objetivo
A metionina frequentemente é limitante em rações comerciais de suínos e balancear a dieta com fontes suplementares de metionina para obter o nível adequado do aminoácido (AA) é uma prática comum. As principais fontes de metionina incluem DL-Metionina (DL-Met; pureza de 99%) e hidroxianálogo de metionina líquido (MHA-FA; 88% de ácido 2-hidróxi-4-metil-tio-butanoico).
A fim de formular dietas econômicas e que, ao mesmo tempo, promovam máximo desempenho, é essencial conhecer o valor de biodisponibilidade relativa (VBR) das fontes de Met. O VBR foi
definido por Ammerman et al. (1995) como o “grau em que um nutriente ingerido de uma determinada fonte é absorvido em uma forma que possa ser utilizada pelo organismo do animal”. Alguns estudos anteriores (p. ex., Zimmermann et al., 2005) demonstraram que o desempenho de leitões de creche não foi diferente com a suplementação de 65 partes de DL-Met ou de 100 partes de MHA-FA líquido a uma dieta deficiente em Met.
O objetivo deste experimento, realizado na estação experimental nacional do IFIP (Instituto Francês de Pesquisa em Suinocultura) em Romillé, França, foi confirmar a VBR de 65% para o MHA-FA em comparação com a DL-Met, em leitões de creche de 9 a 25-30 kg.
Desenho experimental
Foram utilizados 240 leitões do mesmo lote de desmame. Todos os leitões eram provenientes de cruzamentos entre machos Large White x Pietrain e matrizes Large White x Landrace. Aos 28 dias (d) de idade, os leitões foram divididos em 6 blocos, de acordo com sexo e peso corporal ao desmame. Cada bloco foi dividido em 5 baias, com 8 leitões cada (4 machos castrados e 4 fêmeas). Os blocos foram distribuídos em duas salas separadas, cada uma com 15 baias. Os leitões foram alojados em baias de 3,0 m² com piso ripado e equipadas com cochos e silos de ração individuais. A ração e a água foram fornecidas à vontade durante o período experimental de 40 dias.
A fim de avaliar o VBR do MHA-FA em relação à DL-Met, foi realizado um ensaio de desempenho de dose-resposta com 5 tratamentos. Todos os tratamentos foram divididos em uma dieta
pré-inicial e uma inicial. A dieta pré-inicial foi fornecida nas primeiras 2 semanas após o desmame, quando foi substituída pela dieta inicial até o final do estudo, aos 40 dias pós-desmame.
Uma dieta basal deficiente em Met, usada como tratamento controle, foi suplementada com dois níveis crescentes de MetAMINO® (0,050 e 0,100%) ou MHA-FA líquido (0,077 e 0,154%), em uma base a produto, na proporção de 65 partes de MetAMINO® para 100 partes de MHA-FA líquido ou 65:100 (Tabela 1).
A composição nutricional das matérias primas da dieta foi baseada no banco de dados do INRA (2004). Os níveis de aminoácidos dos cereais, farelo de soja e farelo de soja extrusado foram
estimados usando o EVAPIG®, levando em conta os resultados das análises dos teores de matéria seca e de proteína das matérias primas fornecidos pelo fabricante da ração. Os teores de lisina digestível e de energia líquida (EL) foram definidos de acordo com as recomendações do IFIP. As práticas de alimentação deste estudo são apresentadas na tabela 2.
Suplementação de MetAMINO® e MHA-FA líquido na proporção de 65:100 a uma dieta deficiente em Metionina em leitões de creche de 9 a 25-30 kg - Image 1
Suplementação de MetAMINO® e MHA-FA líquido na proporção de 65:100 a uma dieta deficiente em Metionina em leitões de creche de 9 a 25-30 kg - Image 2
Resultados
Os resultados gerais são mostrados na Tabela 3.
Suplementação de MetAMINO® e MHA-FA líquido na proporção de 65:100 a uma dieta deficiente em Metionina em leitões de creche de 9 a 25-30 kg - Image 3
O VBR foi calculado com base no ganho de peso e na conversão alimentar dentro da mesma faixa de peso corporal. Os leitões foram pesados individualmente ao desmame e em jejum aos 14 e 40 dias após o desmame. A oferta de ração foi medida por baia. O ganho de peso médio diário (GMD), o consumo de ração médio diário de ração (CMDR) e a conversão alimentar (CA) foram calculados por baia.
Para a análise estatística, a unidade experimental foi a baia. Foi utilizado o procedimento GLM do software estatístico SAS (SAS 9.2, SAS Institute Inc., Cary, NC, EUA) para comparar o efeito da dieta sobre o peso corporal, GMD, CMDR e CA. O modelo levou em conta os efeitos de tratamento dietético e bloco. Na instrução LSMEANS, o teste de Tukey foi usado para comparar as dietas em pares.
Discussão
Em relação aos resultados de desempenho durante o período pré-inicial, não houve diferença significativa no GMD entre as dietas controle (basal) e experimentais. Em relação à CA, houve
melhora significativa com as dietas 3 e 5, com 0,100% DL-met e 0,154% MHA-FA, respectivamente, em comparação à dieta controle, mas não houve diferença entre as duas dietas experimentais. Para ambos os parâmetros, CA e GMD, e independentemente de diferença estatística, a DL-Met a 0,050% e a 0,100% promoveu melhores resultados que o MHA-FA líquido
a 0,077% e a 0,154%.
No período inicial, todas as dietas experimentais suplementadas com DL-Met ou MHA promoveram melhora significativa da CA quando comparadas à dieta controle e não houve diferença estatística entre as dietas experimentais. O GMD foi significativamente maior com a DL-Met a 0,050% e a 0,100% em relação à dieta controle, enquanto que não houve diferença estatística entre as dietas experimentais com MHA e a dieta controle. O GMD também foi significativamente maior com a dieta com DL-Met a 0,050% em comparação à dieta com MHA a
0,077%. O peso corporal final foi significativamente maior do que o controle para dieta com DL-Met a 0,100% em comparação à dieta com MHA a 0,154%.
No período total, as dietas experimentais suplementadas com DL-Met ou MHA promoveram melhora significativa da CA quando comparadas à dieta controle. O GMD foi significativamente
melhor com a suplementação de 0,100% de DL-Met em comparação ao MHA a 0,154%.
Conclusão
De forma geral, em dietas com níveis marginais ou adequados de metionina, não foi observada nenhuma diferença em qualquer dos parâmetros de desempenho avaliados quando a DL-Met
foi comparado ao MHA a uma relação DL-Met para MHA-FA líquido de 65:100. A ausência de diferença significativa entre as dietas com DL-Met a 0,100% e com MHA-FA a 0,154% observada neste experimento não é contraditória porque, neste caso, o teor de metionina da dieta foi próximo à exigência dos leitões.
Portando, os resultados deste estudo confirmam a biodisponibilidade relativa de 65% para o MHA-FA líquido em comparação ao MetAMINO®, em base produto a produto, determinada anteriormente em leitões (Nyachoti et al., 2007).

Ammerman, C. B., D. H. Baker, and A. J. Lewis (Eds.). (1995): Bioavailability of Nutrients for Animals: Amino acids, Minerals, and Vitamins. Academic Press, New York, NY

Noblet J. (INRA, UMR SENAH), Valancogne A. (INRA, UMR SENAH), Tran G. (AFZ) and Ajinomoto Eurolysine S.A.S. (2008): EvaPig® calculator of energy, amino acid and phosphorus values of ingredients and diets for growing and adult pigs.

Nyachoti, C. M., C. F. M. de Lange, B. W. McBride, and H. Schulze. 1997a. Significance of endogenous gut nitrogen losses in the nutrition of growing pigs: A review. Can. J. Anim. Sci. 77:149–163.

Sauvant D., Perez J.-M., Tran G. (2004) : INRA-AFZ - Tables de composition et de valeur nutritive des matières premières destinées aux animaux d’élevage, 2ème édition revue et corrigée, mars 2004.

Zimmermann, B., R. Mosenthin, M. Rademacher, P. B. Lynch and E. Esteve-Garcia. (2005): Comparative studies on the relative efficacy of DL-methionine and liquid methionine hydroxyl analogue in growing pigs. Asian-Aust. J. Anim. Sci. 18(7):1003-1010

Tópicos relacionados
Junte-se para comentar.
Uma vez que se junte ao Engormix, você poderá participar de todos os conteúdos e fóruns.
* Dados obrigatórios
Quer comentar sobre outro tema? Crie uma nova publicação para dialogar com especialistas da comunidade.
Criar uma publicação
Juarez Donzele
Universidad Federal de Viçosa - UFV
25 de diciembre de 2019
A equipe de pesquisadores desse trabalho, gostaria de salientar que minhas considerações sobre o artigo , foram feitas com base no resultado desse estudo. . Esclareço que tenho conhecimento de vários trabalhos que comprovam uma biodisponibilidade relativa de 65 :100 entre as fontes de metionina , MHA-FA e MetAMINO.. No entanto , os resultados desse estudo , pelas razões relatadas , não confirmam essa informação . Lembrar que trabalhamos normalmente com grau de confiança de 95%.,
Juarez Donzele
Universidad Federal de Viçosa - UFV
18 de diciembre de 2019
No intuito de melhor entendimento do trabalho , tenho a fazer as sequintes observações : - FASE PRE-INICIAL ;- no meu entender a análise estatística tem que prevalecer sendo a base para discussão e conclusão dos resultados . Assim sendo , não me parece correta a redação dos autores onde consta , INDEPENDENTE DA DIFERENÇA ESTATÍSTICA A DL MET PROMOVEU MELHORES RESULTADOS QUE A MHA FA LIQUIDA. :- No PERÍODO TOTAL me parece equivocada a afirmativa que o GMD foi significativamente melhor com a suplementação de 0,100% DL MET em comparação com a de 0,154% de MHA FA. E considerando ainda , que na fase inicial a suplementação de 0,050% de DL MET resultou em melhores respostas de PC FINAL ,GMD E CMDR em relação a de 0,077% de MHA FA. e que no período total a suplementação de 0,050% DL MET proporcionou melhores resultados de GMD em relaçâo a utilização de 0,077@ MHA FA. , pode-se inferir que esses resultados invalidaram a conclusão do artigo ,onde consta que esse estudo confirmou a biodisponibilidade relativa de 65% entre as fontes de metionina avaliadas , tendo a DL MET como fonte referência. Deve se levar em conta, que em estudo de biodisponibilidade relativa o nível sub ótimo é o mais sensível e adequado para ser utilizado . Neste estudo esses níveis corresponderiam a 0,050% e 0,077% respectivamente de DL MET e MHA FA.
Junte-se à Engormix e faça parte da maior rede social agrícola do mundo.
Iniciar sessãoRegistre-se