Discussão criada em 27/04/2010

Omega 3 gorduras -6 e seus efeitos sobre a reprodução de bovinos

Prezados usuários,

Ressaltamos o interessante tema de um fórum de discussão, gerado na comunidade em espanhol, do Engormix.com, pelo Médico Veterinário Gonzalo Carmona, da cidade de Heredia (Costa Rica). Esperamos que na comunidade em português o tema gere intercâmbios interessantes, produtivos e de alta qualidade de informação.
Segue a tradução do fórum de discussão e espero seu comentário.


Como os ácidos graxos afetam a fertilidade das vacas?
Proponho um debate sobre o efeito de ácidos graxos na reprodução. Será uma forma preocupante? Será que sempre foi assim e até agora mais clara?

Os ácidos graxos ômega 3:

- Linolênico, EPA-DHA
- Os óleos de peixe - de linhaça

Funções dos ácidos graxos ômega 3:

Inibe a produção de alfa 2 pgs
Favorecimento:
-Melhor taxa de concepção
Redução de mortalidade embrionária
-Reduzir o número de serviços por concepção
- Favorece Progesterona

- Para manter a gravidez é necessária para inibir a secreção de pgs 2
O período mais crítico é entre 8-17 dias de gestação
Como fonte de desvio de gordura a ser utilizada deve ser favorável ao inibir a produção de PG é 2

- A linhaça aumenta o diâmetro do corpo lúteo e concentração de progesterona (Petit et al., 2002). Importante reconhecimento da gravidez e as taxas de gravidez.
A progesterona além de um melhor reconhecimento materno da gestação. Ac. Omega-3 Fatty aumento da concentração de progesterona.
Aumento da secreção Pg Série 3 (farinha de peixe e linhaça). Inibe a PGF alfa 2 (Burke et al., 1997 Petit et al. 2002,).
inibição da ciclo-oxigenase induz a síntese de PGF2 alfa (EPA, DHA) reduzindo a conversão de corrente alternada. Araquidônico série pg 2. (Weber e sellmayer, 1990).

Conclusão:

- Não é aconselhável fornecer os ácidos graxos ômega 3 no parto e depois do parto, até que a vaca possa ser inseminada.

Os ácidos graxos, ômega 6:

- Ácido Linoléico
- O óleo de soja - milho - algodão

Funções dos ácidos graxos ômega 6:

Aumentar a produção de PG 2
Favorecimento:
-A involução do útero
-A diminuição da retenção de placenta
Promover o início da primeira bateria


- As prostaglandinas da série 2 (ômega 6) são muito importantes no momento do parto e pós-parto

prostaglandinas da série 2 são importantes para:

-Involução uterina
-Diminuição da retenção de placenta
-Retornar ao ciclo estral
-Reduções em dias para o primeiro serviço

Conclusão:

- Não é aconselhável fornecer os ácidos graxos ômega 6, após a vaca haver sido inseminada.

Aceite omega 6 omega 3
Algodón 50 0
Soya 53 7
Pescado 4 45
Maiz 60 1
Palma 10 1
Linaza 14 58
Sebo 8 1

remove_red_eye 2816 forum 7 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
8 de Junho de 2010
boa tarde
Segundo a literatura o Omega 3 (ácido linolênico) tem esse efeito inibitório da PG2a, e o Omega 6 (ácido linoléico) um efeito aumentando a produção
contudo alguns trabalhos mais recentes falam da relação entre o Omega 3 e 6 nos produtos poderia estar a alterar esse efeito direto da PG2a (inibição ou produção) e trabalhos realizados aqui no Brasil (Lopes, C.N., et al. 2009. JAS. 87: 3935-3943) e trabalhos realizados fora do Brasil mostram que animais suplementados com alimentos/produtos ricos em Omega 6 têm aumentado as taxas de prenhez, o que nos mostra que alguma coisa poderá estar a acontecer diferente da literatura (o Omega 3 inibindo e o Omega 6 aumentado a produção de PG2a).Trabalhos correlacionam a suplementação com gorduras protegidas ricas em Omega 6 ao aumento de progesterona no inicio do desenvolvimento embrionário, e conseqüentemente aumentando as taxas de prenhez de vacas suplementadas com gorduras by pass por pelo menos 30 dias após a IATF das mesmas (Lopes, C.N., et al. 2010. In press).
E essas contribuições nas taxas de prenhez foram independentes da contribuição energética, já que as dietas foram isoenergeticas.
Obrigada, catarina
Responder
Andre Oliveira Andre Oliveira
Licenciatura em Engª Zootecnica
18 de Junho de 2010
Maíra,

Oportuna postagem.
Fica claro que todos ingredientes (alimentos) são desiquilibrados no rácio omega6/omega3.

Quando o pescado não é usado em alimentação ruminantes, como em Portugal, fica difícil preparar alimento com alto nível de omega3.

Estou certo que os omegas são importantes na dieta sendo eles 3 ou 6, em rácio maior ou menor é importante que sejam administrados na dieta.

Seria bom descobrir fontes de omega 3 alternativas para formular em ruminantes, a preços interessantes.
Responder
18 de Junho de 2010
Boa Tarde
Aproveito o comentário anterior para reforçar minha opinião sobre a importância da relação dos ômegas 3/6 na alimentação de ruminantes existem algum textos que falam dessa relação, contudo não consegui ainda entender de quanto será essa relação que é falada, nos trabalhos que realizamos aqui no Brasil percebemos a importância de se aumentar o ômega 3/6 na dieta quando buscamos benefícios na reprodução.

aqui no Brasil temos o Megalac-E que é uma gordura Bypass que é rica em ômega 3 e 6 que é uma alternativa para a suplementação de ruminantes com ômegas 3 e 6 o uso desta gordura ByPass como o Megalac-E tem se tornado uma alternativa de bons resultados e com um custo beneficio bastante interessante.
obrigada, Catarina

Responder
6 de Julho de 2010
Bom dia a todos,
Realmente existem vários trabalhos e testes em campo onde se verificou que sais de cálcio ricos em ácido linoléico (ômega 6), aumentam a produção de progesterona, antecipam o retorno das vacas ao cio, aumentam o tamanho dos folículos e as taxas de prenhês em programas de IATF. Por outro lado, vários trabalhos também comprovam que o uso de sais de cálcio ricos em ácidos graxos de óleos de peixe (EPA e DHA) ou no ácido α-linolênico (ômega 3) é fundamental para a sobrevivência embrionária após a concepção . Como o Dr. Thatcher enfatizou em sua palestra no XIV Curso Novos Enfoques da Produção e Reprodução Animal, Uberlândia, MG - Março 2010, “é fundamental fazer uma diferenciação entre o ômega 6, que tem uma ação inflamatória através da produção de PGF2 α e o ômega 3, EPA e DHA cuja ação é antiinflamatória e inibe o PGF2 α ,que pode promover a reabsorção embrionária”. No momento, acho que o grande desafio dos pesquisadores não é descobrir a relação ideal de omega3/Omega 6 mas sim um produto único que, além da energia extra, tenha um perfil de AG que possa ser utilizado continuamente sem a necessidade de trocas nas dietas e que apresente a melhor relação custo/beneficio para o produtor.
Quanto a utilização de produtos a base de pescados, sem dúvida facilitaria muito se no Brasil os sais de cálcio pudessem ser feitos com ácidos graxos de óleo de peixe , porém, é possível, com modificações nas tecnologias de fabricação e utilização de outras matérias primas vegetais (ex. linhaça) obter produtos com maiores teores de omega 3.
Atualmente, presto consultoria para a empresa Nutricorp Nutrição Animal que também fabrica um excelente Sal de Cálcio rico em Omega 3-6 denominado Nutrigordura. Com os equipamentos disponíveis, temos condições de fabricar sais de cálcio com diferentes perfis de ácidos graxos, feitos com matérias primas exclusivamente vegetais. No momento, acredito que o perfil do Nutrigordura (37-40% de Omega 6 e 2-7% de Omega 3) apresenta uma ótima resposta econômica para os produtores de leite ou corte quando utilizado em qualquer fase de produção.
Obrigado.
Mario Tavares Moura
Med. Vet. MSc Agribusiness


Responder
Romão Miranda Vidal Romão Miranda Vidal
Médico Veterinário
6 de Julho de 2010
Maíra.
Nossa colaboração.
Este site informa muito bem a respeito do assunto.

Atenciosamente.
Médico Veterínário Romão Miranda Vidal
CRMV-PR-0039
Responder
25 de Setembro de 2010
Tenho uma duvida respeito ao que diz o doutor Tavares , se o ácido graxo Omega 3 tem ação antiinflamatória e inibe a produção de PGF2α não entendo ¿porque é afetado o implante embrionário se este hormônio é inibido? Tenho entendido que o feito é realizado pelo ácido graxo omega 6. Obrigado.
Responder
20 de Julho de 2017
Nos últimos anos, estão ganhando um monte de conhecimento sobre o papel dos ácidos graxos. Alguns anos atrás, os ácidos graxos foram pouco mais de uma fonte de energia, e hoje sabemos que eles têm funções importantes para metabólica, nível reprodutiva imunológico, etc.

Anexei um artigo recentemente publicado sobre este tema: https://www.academia.edu/33365298/NUTRION_Internacional_leading_the_approach_to_Lipids_Functionality_and_Precise_Formulation


Saudações a todos
Responder
1
print
(2816)
(7)
Deseja opinar nesta discussão sobre: Omega 3 gorduras -6 e seus efeitos sobre a reprodução de bovinos?
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
   | 
Copyright © 1999-2019 Engormix - All Rights Reserved