Perfil da cadeia de bovinocultura leiteira do Município de Votuporanga, SP

Publicado: 02/07/2013
Autor/s. :

Nos agronegócios, conhecer as diferentes metodologias, composição dos custos e indicadores econômicos e técnicos se torna primordial na gestão dos sistemas produtivos e na determinação de políticas públicas municipais voltadas para o setor.

A inexistência de fontes de informações confiáveis leva os produtores rurais à tomada de decisão condicionada à sua experiência, à tradição e à disponibilidade de recursos financeiros e de mão-de-obra. Quando a rentabilidade é baixa, o produtor percebe, mas tem dificuldades em quantificar e identificar os pontos de estrangulamento do processo produtivo.

Ademais, a falta de conhecimento de parâmetros que refletem a própria realidade por parte dos produtores faz com que a participação dos mesmos em conselhos municipais, para definição de planos diretores do município, e em audiências públicas que envolvam assuntos da esfera rural torne-se ineficaz.

Assim, os resultados de indicadores econômicos, indicadores produtivos e custos unitários de produção servem para estimar a rentabilidade econômica da atividade, além de avaliar a viabilidade econômica em diferentes sistemas produtivos. Portanto, as ferramentas de gestão disponíveis na administração rural são fundamentais quando se busca aliar eficiência produtiva à eficiência econômica.

A utilização de indicadores/índices zootécnicos por parte de produtores familiares envolvidos na cadeia de bovinocultura leiteira do município de Votuporanga, Estado de São Paulo, foi investigada.

Para tanto, foi realizada pesquisa de campo em 21 propriedades rurais familiares produtoras de bovinos de leite (8,5 a 111,32 hectares) no município. A seleção das propriedades foi baseada em informações do Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuário do Estado de São Paulo (LUPA 07/2008).

Entrevistas e aplicação de questionários foram realizadas de forma a possibilitar que os entrevistados relatassem os tópicos selecionados durante a entrevista (forma semi-estruturada) e os dados registrados nos questionários foram alocados em planilhas adequadas a possibilitarem a análise do perfil da atividade.

O estudo revelou que a análise de custo de produção e a utilização de indicadores técnicos não eram realizados pela maioria dos produtores do município, sendo o custo da produção estimado por apenas cinco dos produtores rurais entrevistados (23,8%).

Ao mesmo tempo, a participação dos produtores em programas de apoio direcionados à bovinocultura leiteira, oferecidos por diferentes instituições, como SEBRAE, CATI, SENAR, dentre outras, não se mostrou expressiva, uma vez que 71% dos produtores consultados não participavam de nenhum programa técnico.

Com relação à assistência técnica, embora a Secretaria da Agricultura do Estado, por meio da CATI, disponibilize programas como "Programa de Microbacias Hidrográficas" e "CATI Leite", o estudo mostrou não haver participação significativa das propriedades focadas, sendo a CATI responsável por apenas 14% deste trabalho no município.

As propriedades que revelaram fazer o custo de produção foram, justamente, as que estavam inseridas no programa "CATI Leite", no qual são considerados índices econômicos tais como despesas e receitas oriundas da atividade leiteira, produção diária de leite, controle de cios e cobertura, partos, secagem de vacas, parições, casos de mastite, desenvolvimento de animais jovens e comercialização do leite.

Por outro lado, 38% das propriedades não recebiam nenhum tipo de assistência técnica. Estas informações colaboram no entendimento da baixa utilização de índices para tomadas de decisão na propriedade, confirmando a necessidade de definição de metas e índices zootécnicos e econômicos no trabalho de assistência técnica à propriedade, ou seja, disponibilidade e ação ligadas à políticas públicas municipais.

Os dados obtidos permitiram, ainda, registrar aspectos de ordem sócio-econômicos, os quais mostraram que 95% dos produtores mantinham a posse das propriedades em que atuavam e, embora tenha ocorrido êxodo rural, aproximadamente 50% dos produtores de leite ainda residiam na propriedade e estavam inseridos a mais de dez anos na atividade.

Observou-se, ainda, que mais de 60% daqueles produtores não exerciam outra profissão, sendo que 24% utilizavam exclusivamente a mão-de-obra familiar e 29% mão-de-obra familiar acrescida de terceiros.

Pelo fato da maioria dos produtores residirem nas propriedades rurais e ser esta atividade zootécnica a principal fonte de renda, torna-se claro a importância sócio-cultural da manutenção desta população no campo e de sua valorização, confirmando a necessidade do estabelecimento de programas de políticas públicas direcionadas a este setor agropecuário do município.

O acesso à informações, a utilização de tecnologias apropriadas, o controle de custos, a busca da verticalização da produção, dentre outros, devem ser a base dos processos produtivos, gerenciais e comerciais de qualquer atividade produtiva.

Este processo deve ser oferecido à comunidade permanentemente, e suas metodologias devem ser adequadas às suas necessidades. A promoção de uma dinâmica econômica interligada de base local deve estimular a diversidade e a complementaridade de empreendimentos, de forma a gerar uma cadeia sustentável de iniciativas.

A presença de agentes de desenvolvimento governamentais, empresariais e da sociedade civil é fator indispensável para a promoção do desenvolvimento local integrado e sustentável.

 

Referências

BOUROCHE, J. M.; SAPORTA, G. Análise de dados. Tradução de M. Penchel. Rio de Janeiro: Zahar, 1980. 116p.

BRASIL. Censo Agro 2006: IBGE revela retrato do Brasil agrário. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia. Acesso em 20/09/2011.

CAMPANHOLA, C., SILVA J. G., MAURO EDUARDO DEL GROSSI, M.E. São Paulo: uma volta ao campo? Disponível em http://www.iapar.br/arquivos/File/zip_pdf/Ase/volta_campo.pdf. Acesso em 14 nov. 2011.

BRASIL. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento: Desenvolvimento Humano e IDH. Disponível em http://www.pnud.org.br/idh. Acesso em 11 nov. 2011.

CHIAVENATO, I. Administração: teoria, processo e prática. São Paulo: Makron Books do Brasil, 2000.

COUTO ROSA, S.L. Agricultura familiar e desenvolvimento local sustentável. In: 7º CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL-SOBER, 1999, Foz do Iguaçu. 1999, 11p.

JANNUZZI, P. M. Indicadores socioeconômicos na gestão pública. UFSC. (Brasilia), CAPES, UAB, 2009. 112p.

OLIVEIRA, T. B. A., et al. Índices técnicos e rentabilidade da pecuária leiteira. Scientia Agrícola, v. 58, n. 4, p.687-92, 2001.

RODRIGUES, F. Por onde vão as "Brisas Suaves" do Sertão Paulista?: população e estruturação urbana na constituição da cidade (im)possível: Votuporanga, um estudo de caso/Fabíola Rodrigues - Campinas: Núcleo de Estudos dePopulação-Nepo/Unicamp, TEXTOS NEPO 51, 2006. 178p.

ROSOLEN, J.E. Mapa do Leite no Estado de São Paulo. Resumo Executivo. Disponível em <http://www/leitebrasil.org.br/download/resumoexecutivo.pdf Acesso em 25 nov. 2011.

SANT´ANA, J.L. Planejamento urbano e planos diretores de Votuporanga. Atores, arenas e processos na construção de um modelo de gestão participativa. 2007. 132p. Dissertação (Mestrado). PUC Campinas 2007.

SANTOS, E.H.S. Sistemas de Produção de leite. In: BRITO, A.S. et al. Bovinocultura Leiteira: Informações técnicas e de gestão. 320p. 2009.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Coordenadoria de Assistência Técnica Integral.Caderno de Campo. Projeto CATI LEITE Desenvolvendo São Paulo. São Paulo: SAA/CATI. 230p. 2000.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Coordenadoria de Assistência Técnica Integral. Instituto de Economia Agrícola. Levantamento censitário de unidades de produção agrícola do Estado de São Paulo - LUPA 1995/1996.. São Paulo: SAA/CATI/IEA. Disponível em: <http://www.cati.sp.gov.br/projetolupa>. Acesso em: 03/06/2011b.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Coordenadoria de Assistência Técnica Integral. Instituto de Economia Agrícola. Levantamento censitário de unidades de produção agrícola do Estado de São Paulo - LUPA 2007/2008. São Paulo: SAA/CATI/IEA. Disponível em: <http://www.cati.sp.gov.br/projetolupa>. Acesso em: 03/06/2011a.

VIANA, J.G.A., SILVEIRA, V.C.P. Análise econômica e custos de produção aplicados aos sistemas de produção. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Adminstração e Socilogia Rural. 2008, Rio Branco. Anais... Rio Branco: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2008.

 

Agradecimentos

À FAPESP, pelo apoio financeiro ao projeto de pesquisa (Proc. 2006/51735-7)

Aos funcionários do Pólo Noroeste Paulista/APTA, Daiane M. Romera, Natalino S. Brito e Salvador T. Barbosa, pelo apoio e dedicação nas atividades de campo.

 

***O trabalho foi originalmente publicado pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. 

 
remove_red_eye 146 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved