Discussão criada em 17/12/2012

Eleição do melhor sequestrante

Bom dia. Gostaria de saber qual o melhor sequestrante atual no mercado, pois todo que já usei não pega nem 80% da micotoxina afla e fumo. Obrigado.

Weliton Marcus Silva
Gerente de produção de corte
remove_red_eye 2492 forum 12 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Jaqueline Hannoff Pilon Jaqueline Hannoff Pilon
Médico Veterinário
6 de Fevereiro de 2013

Para mim o melhor que temos hoje no mercado é o Mycorsob da Altech.

Responder
Rodrigo Carminatti Rodrigo Carminatti
Médico Veterinário
6 de Fevereiro de 2013
O melhor do mercado é o MASTERSORB da GRASP!!!!
Responder
Jaqueline Hannoff Pilon Jaqueline Hannoff Pilon
Médico Veterinário
6 de Fevereiro de 2013

Rodrigo, não conheço na prática o MASTERSORB, por isso comentei do Mycosorb. Mas ontem que fiquei sabendo desse produto que falasse da Grasp, diz que é um produto que está com tudo, e uma qualidade ótima também.

Responder
Giovani Filippi Giovani Filippi
Produtor de gado de leite
6 de Fevereiro de 2013

Contribuindo com as declarações e relatando um testemunho com muita convicção que o Mastersorb Premium (exclusivo para ruminantes) é o produto com laudo em vitro que tem o maior poder de adsorção, entre tanto o grande diferencial deste produto é a sua composição denominada melhorador de desempenho e protetor hepático. Em vivo possui se não o maior mas um dos maiores estudos feitos, tem um trabalho de 395 dias de avaliação realizado pela Universidade de Passo Fundo (UPF), vale a pena buscar maiores informações. Vale novamente frizar que ele é específico para ruminantes. Na pesquisa que fiz a Grasp tem um produto direcionado para cada categoria de animais.

Responder
David John Owsley David John Owsley
Gerente de Exportações
9 de Fevereiro de 2013

Há uma grande quantidade de informação disponível e quem sabe alguma coisa no mercado sabe que produtos com parede celular de levedura não são a melhor opção. Eles são apenas bons para Zearalenona y Ocratoxina e não são nada de bom para alfa y fumo!

Responder
David John Owsley David John Owsley
Gerente de Exportações
9 de Fevereiro de 2013

Weliton, você vai ter que olhar para uma série de produtos minerais que estão disponíveis. Aluminosilcates são a melhor opção contra alfa y fumo e muitas vezes muito mais baratos também.

Responder
17 de Fevereiro de 2013
Para bovinos o único parâmetro utilizado é M1 no leite, para aprovar um produto (AAM) In vivo é preciso apenas comprovar esta eficiência. São os adsorventes com menores custos de mercado.
Responder
Jovan Sabadin Jovan Sabadin
Consultor
26 de Fevereiro de 2013

Weliton,

O melhor sequestrante de micotoxinas a ser usado dependerá de qual será a micotoxina que deverá ser controlada ou que realmente está tendo positividade nas matérias primas.
Hoje existem sequestrantes específicos para cada micotoxina, onde os mesmos devem ser usados somente quando detectada uma contaminação por micotoxinas nas matérias primas. Como saber isso? Hoje existem formas rápidas e confiáveis de diagnóstico quantitativo e qualitativo de micotoxinas em matérias primas, sendo que esse teste deve ser feito antes da utilização da matéria prima. Assim, se existe contaminação de Aflatoxina, você usará um produto que controlará Aflatoxina (geralmente produtos mais em conta no mercado), porém se tiver problemas de contaminação por Fumonisina, deve-se usar um produto com ação efetiva sobre Fumonisina, que hoje são poucos produtos com ação comprovada (in vivo) no mercado e geralmente têm um custo maior que os produtos usados para Aflatoxina. Assim você estará utilizando a arma certa, para combater o inimigo corretamente.
Outro ponto importante a ser avaliado é se o produto a ser usado possui teste in vivo deste produto, elaborado por entidade competente e certificada para tal.

Responder
Weliton Marcus Silva Weliton Marcus Silva
Gerente de produção de corte
26 de Fevereiro de 2013

Pois então Jovan, o meu problema hoje é a fumonisina 2322 ppme estou klinofeed ou toxifree seria o produto correto?

Responder
27 de Fevereiro de 2013

Para a escolha de um sequestrante devemos levar em consideração pontos importantíssimos, tais como:
1) Qual o custo deste produto? Posso arcar com esse custo no momento?
2) Qual a inclusão deste produto? Tenho espaço nas minhas fórmulas, na minha fábrica para colocar 2, 3, 4 ou até 5 kg por tn?
3) Qual a composição do produto? É um produto completo, que atua um grande espectro de ação?
4) Ele possui em sua fórmula produtos que resistem ao tratamento térmico, como a peletização?
5) Ele tem ação de adsorção sobre vitaminas?
6) Ele é eficiente nos diferentes ph's que irá enfrentar ao longo do trato gastro intestinal?
7) Se ele é composto de aluminossilicatos, e sua recomendação é de mais de 2 ou 3 kg por tn, estes minerais não poderão ter influencia danosa sobre o sistema de escoamento e em lagoas de decantação. Correto? Pois são minerais, e não são solúveis. Em algum lugar ele vai se depositar, e algum dano estes depósitos sofrerão, ou acarretarão.
8) São eficientes para micotoxinas polares e apolares?
9) Este produto é ausente de metais pesados?
Enfim, muito há o que se considerar.
Eu tenho mais de 25 anos de trabalho com suínos e aves e ao longo de todos esses anos pude observar que, como em todo negócio, os melhores produtos são os melhores "trabalhados". E por "trabalhados" podemos entender muita coisa, que pode abranger desde o processo de produção até o de divulgação e venda. O fato é que os produtos mais cotados como sendo os melhores, são aqueles em que se investe mais em sua propaganda, em sua divulgação. Nem sempre são os melhores, realmente.
Alguns produtos citados acima são pouco eficientes para aflatoxina, por que? Por apenas os aluminossilicatos são bons adsorventes de aflatoxina. Alguns são pouco eficientes para fumonensinas, porque? Porque apenas partes de paredes celulares, de algumas cepas de leveduras (glucomananos), são realmente eficientes para a adsorção de fumonensinas. Assim sendo, o produto a escolher é um produto que tenha em sua composição uma mescla de aluminossilicatos, de glucomananos, para atuar sobre a aflatoxina e fumonensin; de alta pureza, pois isso permitará menores inclusões; que não adsorva nutrientes da ração, que seja altamente seguro e de preço baixo. Hoje o produto que reúne a maioria destas qualidades, em minha opinião, é o "STARFIX". Produto fabricado pela ICC, empresa nacional e lider mundial na produção de leveduras. Este produto ainda tem uma vantagem adicional, única. Ele apresenta em sua composição uma fonte de nucleotídios, que irá reduzir em muito o processo de regeneração de lesões provocadas pela toxina, no organismo do animal. E tem um preço ótimo, com baixa inclusão 1 kg por tn, podendo chegar a 2 kg em casos extremos de contaminação. Esta é minha opinião.

Responder
28 de Fevereiro de 2013
Quero fazer uma correção no relato que fiz anteriormente:
A presença de nucleotídios na composição do STARFIX, adsorvente da ICC, "aumenta", e não "reduz", o processo de regeneração de lesões frovocadas pelas micotoxinas, principalmente no figado, "reduzindo" o tempo necessário para revitalização do órgão atingido.
Responder
Nutrifarma Nutrifarma
Santa Catarina, Brasil
5 de Março de 2013

As perguntas básicas são as seguintes:

Qual a função real de um Aditivo Anti-Micotoxinas (AAM)?

A função é Proteger o Órgão Suscetível (POS).

Como se demonstra que um AAM é capaz de cumprir função POS?

Através de testes científicos in vivo onde se acha uma micotoxina no alimento, estatísticamente se demonstra que o órgão é afetado sem a presença do AAM e que o órgão suscetível é PROTEGIDO com a presença do AAM.

Se um produto só tem evidência de melhora de conversão alimentícia ou parâmetros produtivos ou melhora do sistema imune, essos são parâmetros SECUNDARIOS que podem ser melhorados por uma variedade de ingredientes como um antibiótico, enzimas, acidificantes ou uma levedura cumprindo com sua função de inmunomodulador.

Quando se aponta que um ingrediente argila, levedura, enzima, bactéria, etc. cumpre a função de AAM, existe evidência científica de POS de que esse ingrediente por se MESMO funciona? ou a evidência científica de POS está baseada numa mescla de argila com algum dos ingredientes já mencionados?

Existe um MITO baseado nos trabalhos científicos do siglo 20 que diz que devido a que as argilas estudadas naquela época só funcionavam para Aflatoxina, então essa condição aplica a todas as argilas (pelos comentários anteriores o mito ainda existe no Brasil).

A realidade científica do siglo 21 sobre as argilas tem demonstrado que algumas conseguem adsorver vários tipos de micotoxinas e existen numerosos trabalhos científicos publicados sobre argilas com resultados POS contra uma variedade de micotoxinas. Referências disponíveis.

Alguém conhece evidência científica com resultados POS de SÓ levedura, enzima, bactéria, etc. sem ser misturada com argila? 


No Brasil contam com a vantagem de que foi o primeiro país que legislou os AAM. Também tem a vantagem de contar com o centro, provavelmente, mais avanzado do mundo em matéria de investigação de micotoxinas: LAMIC.

No mercado brasileiro tem dois produtos:

TOXFREE (Mycoad AZ) com resultados POS contra Fumonisina Zearalenona, Vomitoxina e Toxina T-2

TOXFREE STANDARD (Mycoad) com resultados POS contra Aflatoxina, Ocratoxina, Fumonisina e Toxina T-2

TOXFREE STANDARD (Mycoad) é o único produto com resultados POS aprovado pelo LAMIC para 5 espécies: frango, pato, porco, vaca e tilápia.

TOXFREE STANDARD (Mycoad) é um dos poucos produtos aprovado em Texas, USA, para o controle de aflatoxinas.

Responder
1
print
(2492)
(12)
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved