Discussão criada em 30/06/2010

Água e meio ambiente na avicultura

Fórum: Alimento e água

Por falarmos de água, resido no semiárido nordestino do Brasil, na região central do Ceará.
A meses venho desenvolvendo um projeto para fixação do caboclo nordestino no seu meio rural, não pretendo reinventar a polvora, apenas colocar em discursão o porque que as politicas públicas de nossas autoridades não conseguem enxergar o óbvio.

O gargalo dos sertões do semiárido é a falta de água e de alimentos, deixaremos todas as outras politicas públicas, como educação, saúde, transporte, segurança, moradia e emprego, vamos focar apenas, água e alimentos. Em Canindé possui dentro dos assentamentos da Reforma Agrária, aproximadamente 1.370 ha de terras vazanteiras, áreas agricultáveis que margeiam os nossos reservatórios de água doçe, captadas durante o período chuvoso nos açudes (barragens de terra).

O projeto consiste, em aproveitar o manancial de ágúa disponível para produção de alimentos e abastecimento de água para o consumo humano e animal, respeitando o  meio ambiente e preservando as nossas fontes e manaciais, mantendo as nossas reservas hídricas ecologicamente corretas,produzir sem agredir.

Utilizaremos a fonte de energia solar fotovoltáica de 200 watts, uma bomba de superfície com vazão 60.000 litros dia (5 horas), com elevação máxima de até 14 metros, uma caixa dágua de anel pré-moldado de 1 metro de altura x 0.90 centimetros, de diámetro com cinco aneis (5 metros), a serem instaladas a montante, nas margens dos açudes, acima do nível de sangria, objetivo: Implantação de 0,5 ha de irrigação por gotejamento, para produção de alimentos orgânicos, como feijão, milho, batata doce, abobora, legumes, e fruteiras. Construção de outra caixa dágua de anel pré-moldado de 1 metro de altura x 0.90 centimetros, de diámetro com cinco aneis (5 metros), próximo a casa numa distancia de até 120 metros e no máximo 14 metros de altura, para consumo humano e animal.

Orçamento:
Conjunto de eletro/bomba solar fotovoltáica. R$ 6.800,00 (instalada)
2 Caixas dágua pré-moldadas. R$ 1.400,00 (Instalada)
Assessórios irrigação,gotejamento, para 0,5 ha, com mangueira de 1/2 polegada, gotejadores de encaixe. R$ 3.000,00
Assessórios para instalação e distribuição domiciliar. R$ 500,00
Cercas periféricas, 300 m. R$ 1.500,00
Total: R$ 13.500,00( U$ 7.336)

Agente financeiro: Banco do Nordeste do Brasil S/A.
Linha de Crédito: FNE-PRONAF-SENIÀRIDO.
Juros: 1 aa.
Prazo: 10 anos com 3 de carência.
Garantias: Sem garantia real. Nota de Crédio Rural.

Cada projeto objetiva, manter o homem do campo e sua familia no seu habitat, no seio da sua familia, mantendo suas origens, com dignidade. Pode-se implantar este sistema em qualquer parte do mundo, nas margens dos rios, lagos, barragens e açudes. Economizando com custos de implantação de rede elétrica, economizando os parcos recursos hídricos disponíveis, pois a irrigação é a montante, na própria bacia hidráulica dos reservatórios, com isso, evita-se, a evaporação pelo uso do sistema de gotejamento, garante o abastecimento dágua para o consumo humano e animal.

Preserva-se: o homem, a família, as águas e o meio ambiente, com a natureza preservada o planeta agradece.

Vamos por em discursão, vamos debater, vamos sugerir mudanças com outras idéias, vamos tentar.

remove_red_eye 2073 forum 15 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Artur T. Hara Artur T. Hara
Eletrônica e Automação
30 de Junho de 2010

Me disseram que a água em poços rasos no sertão é salobra. Não poderia ser feito o processo de eletrólise da água para obter energia e água potável nesses poços?

Responder
30 de Junho de 2010

Dessalinização de baixo custo Pesquisa desenvolvida pela FUNCAP - Transcrição na integra.

Agência Funcap - Pesquisadores desenvolvem sistema de dessalinização de baixo custo.
Por Silvio Mauro

Um dessalinizador de baixo custo, feito a base de um tipo de argila encontrada no Nordeste, para resolver um dos principais problemas enfrentados pela população do interior do Ceará: a impossibilidade de usar água salobra encontrada em varias regiões do estado. Essa é a proposta da Policlay Nanotech industria e Comercio Ltda, uma empresa incubada no Núcleo de Tecnologia do Estado do Ceará (NUTEC), que surgiu das pesquisas realizadas no laboratório de Físico-Química de Minerais e Catálise do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica da Universidade Federal do Ceará.

A pesquisa destaca que uma das principais vantagens do método é a simplicidade, que o torna de fácil operação para qualquer comunidade do interior.Ele se baseia no processo de troca iônica, que já é usado atualmente em várias aplicações explica. Usando como base o caulim, um tipo de argila, é criado um material que interage com o cálcio e magnésio presentes na água salobra, nas formas de sulfátos, nitratos, carbonatos e cloretos. O que sobra desta reação química, segundo a pesquisa, é uma pequena quantidade de sódio na água que não compromete sua qualidade nem impede que seja potável.

Abstraindo o processo químico, para quem vai realizar a dessalinização, o método se resume a aplicar o produto - um pó branco patenteado com o nome Zeoclay-A40 pelos seus inventores - na água, agitar a mistura por um minuto e deixar em repouso por mais cinco minutos. depois, é só fazer a filtragem e a ádua já está pronta para o uso. De acôrdo com a pesquisa, o sistema não gera resíduos ou poluentes porque a substancia da reação também foi estudada pelo grupo de pesquisa e acabou gerando outro produto, o Zeoca-A50, que pode ser usado na purificação de gases hospitalares.

É o que tenho por hoje para encorpar este forum, acho que é uma boa materia para discursão.

atenciosamente,

Muita gracias,

Uiarete de Oliveira Paiva

Responder
Romão Miranda Vidal Romão Miranda Vidal
Médico Veterinário
30 de Junho de 2010

Uiarete.
Acredito que ainda existem formas de se radicar as pessoas em determinados locais, que historicamente vivem os sofrimentos das secas e pior ainda da indústria da seca, qual seja tudo o que já foi demandado em recursos financeiros daria para resolver a situação economico, social e produtiva da sua região, por uns 250 anos, no mínimo.
Deixemos a corrupção que anda solta, qual bode em rebanho de cabritas e vamos ao que interessa

O município de Canindé, se apresenta com uma característica positiva em relação ao sistema fluvial: os rios Curu e Metropolitana, apresentam como seus tributários, os rios Canindé, Choró, Cangati, Choró e outros.
Esta distribuição de rios permite desde que bem estruturado um planejamento para irrigação.
Afora esta condição provavelmente existem açudes que colecionam as águas das chuvas.

Portanto o seu projeto desde que bem dimencionado e técnicamente orientado, deverá render ótimos resultados.
Mas... a grande pergunta. Até quando os seus conterrâneos irão depender das benesses governamentais?
Acredito que primeiro e sobretudo, deverá ser um projeto voltado internamente para solucionar a baixa oferta de alimentos e alimentos com qualidade. Depois de resolvido este problema, então será chegada a hora de atender outros setores, como a população de Canindé.

Irrigação nos dias atuais é um assunto que exige conhecimentos profundos.
Culturas diferentes exigem estudos de fornecimento de água diferentes, pois apresentam taxas de evapotranspiração diferentes e fornecimentos de água diferentes.
Não se pode generalizar em fornecer água para todas as culturas.

Nossos parabéns pela iniciativa.
Médico Veterinário Romão Miranda Vidal.

Responder
1 de Julho de 2010
Romão Miranda Vidal

Estás um pouco desfocado, do objetivo deste forum. Em tempo Ceará é um dos maiores produtores e exportadores de frutas tropicais do Nordeste, adotando varios sistemas de irrigação, no entanto exploradas por grandes empresas Multinacionais, diga-se de passagem, bem extruturadas, com pier, no porto do Pecem so para navios Conteiners frigorificados, para exportação de frutas.

EM FOCO

Projeto de irrigação de pequeno porte, em áreas vazanteiras dos acudes, através do aproveitamento da energia solar, para plantio de culturas de subsistencia, como o objetivo de manter o trabalhador rural no seu habitat. O objetivo principal deste forum é por em discursão a parte técnica, como: tipo de irrigação, equipamentos a serem utilizados, tipo de culturas a serem implantadas e toda a metodologia de manejo das culturas quanto o tipo de adubação, espaçamento , produtividade. etc...

Temos recursos humanostrabalhadores rurais, temos áreas disponíveis em abundancia, temos recursos hídricos suficientes, temos recursos financeiros disponíveis, não precisamos de benesses governamentais, precisamos, discutir e elaborar um projeto exequivel.

Para contacto ou sugestões

Email: ricardouiarete@yahoo.com.br - Telefax: (85) 3343.1041 e 8606.1520
Responder
Romão Miranda Vidal Romão Miranda Vidal
Médico Veterinário
1 de Julho de 2010

Meu caro Ricardo.

Nosso foco acredito eu está bem delineado no último parágrafo Irrigação nos dias atuais é um assunto que exige conhecimentos profundos.
Culturas diferentes exigem estudos de fornecimento de água diferentes, pois apresentam taxas de evapotranspiração diferentes e fornecimentos de água diferentes.
Não se pode generalizar em fornecer água para todas as culturas.

É sabido pelo Brasil todo do potencial do estado do Ceará, não só na fruticultura, mas também na criação de camarões, de bovinos, de caprinos e lógico de todo o sistema frutícola para exportação e abastecimento interno.
Mas o que nos referimos é qual o tipo de irrigação, equipamentos a serem utilizados, tipo de culturas a serem implantadas e toda a metodologia de manejo das culturas quanto o tipo de adubação, espaçamento , produtividade. etc...?
Quem poderá melhor responder afora a sua experiência comprovada e vivida no rico e portentoso estado do Ceará a princípio é você mesmo, segundo os órgãos de pesquisas estaduais e por fim a Embrapa.
Ainda continuo no meu modo de pensar.
Culturas diferentes, métodos diferentes. Um profissional da área de Eng. Agronômica, com experiência no assunto e creio que no Ceará exite, poderá lhe dar maiores suportes.
Quanto a nós aqui do sul, só nos resta parabenizá-lo pela sua iniciativa democrática em expor esta matéria e torcer para que tudo venha a ocorrer muito bem.
Nosso abraço.
Romão.

Responder
Jaime Elizondo Braun Jaime Elizondo Braun
Engenheiro Agrônomo
1 de Julho de 2010
BUENAS TARDES, PARA UN PROYECTO DE RIEGO A PEQUEÑA ESCALA ES MEJOR NO USAR ENERGIA ELECTRICA SOLAR Y USAR EN SU LUGAR LA DIFERENCIA DE ALTURAS ( FUERZA DE GRAVEDAD) CONSTRUYENDO UNA PRESA O RESERVA DE AGUA DE LA CUAL CON UN TUBO Y VALVULA EN SU PARTE INFERIOR, INSTALADA ANTES DE CONSTRUIR EL BORDO, PODEMOS IRRIGAR POR GOTEO LA MEDIA HECTAREA QUE BUSCAN USTEDES. ES UN CALCULO BASICO Y SE REQUIEREN UNO 3 MILLARES DE METROS CUBICOS DE AGUA LO CUAL SE LOGRA CON UN BORDO PEQUEÑO CONSTRUIDO UN POCO MAS ALTO QUE EL AREA A IRRIGAR. SALUDOS DEL TROPICO BAJO DE MEXICO JAIME
Responder
5 de Julho de 2010

Gostaria de parabenizar o projeto elaborado, apontando a falta de tratamento que não foi incluída, tanto para o gotejamento evitando entupimento dos bicos, por matéria orgânica como também para o consumo humano, que é de suma importância. Tenho algo que pode solucionar de forma ecológica e barata, pois seria usado apenas o movimento da água,  para fazer este tratamento, utilizando matéria orgânica, de forma que não prejudicaria o cuidado com os mananciais. Mas respeitando a política de publicidade, não vou citar nada aqui, ficando ao seu inteiro dispor para apresentar tal solução.
Cássio Deleu

Responder
5 de Julho de 2010

Cassio Deleu

Valeu, estamos entrando no objetivo do forum, cada um posta uma opinião ou uma ideia, e vamos chegar bem mais adiante.
Em Tempo: Seria muito cômodo, solicitar um orçamento para um projeto de irrigação de 0,5(meio) ha.por gotejamento, em qualquer empresa de irrigação, seria exigido análise de solo, analise da água,  projeto planoaltimétrico com curva de nível Etc.. e seria apresentado um orçamento básico de equipamentos comerciais disponíveis no mercado.
Não é o nosso objetivo. Estamos propondo capitação e elevação com energia solar, nas áreas vazanteiras dos açudes, armazenamento em caixa de anel premoldado e gotejamento por gravidade.voçe está nos propondo o tratamento dágua através de filtragem,magnífico, para isso iréi disponibilizar no forum as plantas básicas para que tenha mais subsídio. Já somos quatro participantes do forum, com duas ideias. não temos tanta pressa, breve seremos muitos, com muitas ideias até montarmos um projeto ideal, exequível, econômico, orgânico e ecologicamente correto. O objetivo principal é a manutenção do homemdo campo e sua família, no seu habitat com dignidade.

obrigado

espero que entre em contacto novamente, quanto a parte comercial a que se refere, infelizmente não seria ético no momento.

Responder
Oldemar De Araujo Guedes Oldemar De Araujo Guedes
Engenheiro Químico
19 de Julho de 2010

Sobre o termo eletrólise...

Acredito que se quis falar sobre eletrodiálise uma das técnicas mais modernas e atuais incluidas nos processos de ultrapuruficação da água para uso farmeceutico, industria eletrônica de geração de energia base de vapor superquecido e de alta pressão.

A técnica de dessalinização a base de osmose reversa, já bastante difundida e com vários fabricantes já atendendo aqui no Nordeste ( ProMinent, por exemplo ), atenderia , desde que houvesse o cuidado de uma análise de água completa e de um pré-tratamento desenhado em função da análise de água em questão.

A eletrólise da água é a decomposição da água em oxigêno e hidrogênio por meio da corrente elétrica....

Responder
Oldemar De Araujo Guedes Oldemar De Araujo Guedes
Engenheiro Químico
19 de Julho de 2010
Continuando o comentário...

Para aproveitar o hdrogênio , queimando-o e gerando a energia de que ele fala. acredito que ficaria mais caro, do que utilizar luz solar para acionar diretamente a bomba de pressurização do sistema dessalinizador a base de osmose reversa.

Já existe este sistema aqui no Ceará...
Responder
30 de Setembro de 2010
Caro amigo Romão,

Para projetos deste porte com gotejamento, não ha evaporação, simplesmente por que não deve ser feito com bicos aspersores, mais sim mangueiras preparadas para gotejamento. O projeto é muito viavel
Responder
30 de Setembro de 2010

Uiarete gostaria de parabenizar sua iniciativa, e dizer que estou torcendo para que dê certo.
Em particular gostaria de contribuir fornecendo gratuitamente alguns aparelhos para clorar a àgua deste seu projeto, contribuindo para que o o processo de gotejamento não sofra entupimentos com a matéria orgânica existente nesta água.
Nosso amigo Cassio Deleu estava se referindo ao tratamento da àgua com um cloração contínua, da qual somos fabricantes destes dosadores de cloro.
Estou a sua disposição se vc precisar de nossa ajuda, conte conosco para ajudá-lo nesta bela iniciativa.

Responder
1 de Outubro de 2010

Washington Falcão

Agradeçoo o apoio e com muito prazer lhe informo que o projeto está se desenvolvendo de uma forma assustadora, já inclusive com denominação, Perímetro Irrigado dos Açudes Públicos do Estado do Ceará.
O NOVO PROJETO:
Caro Washington o Governo Federal atrves do DNOCS, gasta uma pequena furtuna para implantar os perímetros irrigados a jusante dos açudes públicos, gasta com desapropriações, construções de canais, distribuição de rede elétrica, construção de infraestrutura para a irrigação, a infraentrutura para moradia e principalmente a perda da água retirada da motante para jusante.
O nosso projeto do qual com muita honra este forum está debatendo e em especial a voçe, propõe um perímetro irrigado com energia solar, irrigação de gotejamento com fertirrigação, a montante dos açudes públicos. 1º Não precisa de desapropriação, pois os açudes publicos estaduais em nº de 192 de médio e grande porte, já possui uma área periférica a nivel de sangria de 100 metros desapropriada. 2º A utilização de fonte de energia solar minimiza os custos, a curto, medio e longo prazo pois o sistema tem durabilidade de 20 anos.. 3º A utilização do processo de irrigação por gotejamento na bacia hidráulica do açude reaproveita toda a água utilizada na irrigação captada pelo proprio lençol freatico. 4 º. Não existe perda por avaporação, pois o sistema de gotejamento com mangueiras subsoladas entre 15,0 e 20 cms de profundidade.5º Não existe possibilidade de contaminação das águas por elementos quimicos, pois a nível de plantio nas covas utilizaremos adubo orgânico, no processo de fertiirrigação adotaremos o sistema de fertiirigação ortomolecularprocesso em desenvolvimento na empresa - Proorgânicos as plantas receberão os nutrientes atraves de soluções , para cada fase vegetativa de onde se pressupõe que uma arvore bem nutrida dificilmente adoece princípio ortomolecular.
PROXIMOS PASSOS: 1º - PASSO: Passado o período eleitoral, emcaminharemos a proposta a COGHER,(Companhia de Gerenciamentos de Águas do Estado do Ceará) para apreciação e a adequação das normas a serem adotadas.2º PASSO: Encaminharemos a Superintendencia do Banco do Nordeste do Brasil a proposta de enquadramento do KIT de ENERGIA SOLAR a ser financiado pelo FNE/ PRONAF/SEMIÁRIDO. PRÓXIMO PASSO: Aguardar as decisões dos orgãos consultados.
Caro Washington, estamos preste a desenvolver o maior projeto de perímetro irrigado sustentável do Brasil, com soluções creativas e inovadoras, com custo reduzidos, onde iremos implantar milhares de famílias pobres, dando-lhe uma vida digna.
Em Tempo: Toda Assistencia Técnica, como cadastrameto das famílias, capacitação a nível de campo especifica para este tipo de irrigação e finalizando com a escolha de tipo de cultura a ser iplantada e sua comercialização será dada pela EMATER-CE e logicamente com o nosso acompanhamento.

A voçe e a todos os participates deste forum, peço que me ajudem com susgestões, dentro da visão do projeto acima descrito.

até breve, qualquer novidade lhe comunicarei.

Responder
Claudir Piva Claudir Piva
Engenheiro Agrícola
24 de Janeiro de 2011
Muito interessante o seu projeto, Qualquer coisa que necessitares pode contar com a nossa colaboração, Sou Engenheiro Agrícola e estou iniciando mestrado agora em março na Universidade Federal de CAmpina Grande - PB. Estamos a sua disposição.
Responder
Romão Miranda Vidal Romão Miranda Vidal
Médico Veterinário
24 de Janeiro de 2011

Srs.
Com todo o respeito que o assunto merece e imbuído do mais elevado espírito ético, endosso as posições dos profissionais que expuseram seus conceitos, idéias e sugestões.
Mas existe um tempo em que devemos não contrariar as posições e conceitos, mas o dever de sugerir que se façam procedimentos outros, que nos leve a olhar para outros horizontes, quando não sairmos do sentido figurado da frase e nos orientarmos para a vida prática e real dos acontecimentos.
Estou a falar do seguinte: O sistema de irrigação por gotejamento enterrado usado em Israel pode ser uma referência para as culturas irrigadas da Bahia. O sistema possibilita conjugar, com economia de água,  uma irrigação de alta eficiência, usando o gotejamento, com a mecanização agrícola, comum em grandes áreas, a exemplo da produção de grãos e da cana-de-açúcar (*) Fonte Jornal Agrosoft.
Se o pais que mais entende de irrigação, que tem parte da sua produção irrigada em área inóspitas e é responsável pelo abastecimento não só de Israei, como exporta sua produção para os países mediterrâneos, por que não buscar a orientação de quem comprovadamente acertou?

Responder
1
print
(2073)
(15)
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes
Comentar
Criar nova discussão :
Se essa discussão não abrange temas de interesse ou levanta novas questões, você pode criar uma outra discussão.
Consultar um profissional em particular:
Se você tem um problema específico, você pode executar uma consulta em particular a um profissional em nossa comunidade.
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved