Explorar
Comunidades em Português
Anuncie na Engormix

DOENÇA DA 'PERNA BAMBA" NO INDIO GIGANTE

Publicado: 11 de abril de 2016
Por: Roberto Jesus
bom dia! tenho um pequeno plantel de aves indio gigante e me deparo com a doença da "perna bamba" no frango indio gigante. Estou desestimulando com a criação mas, antes de tomar a decisão de parar, quero esgotar possibilidades e por isso recorro a voces; HA TRATAMENTO EFICAZ PARA A DOENÇA "PERNA BAMBA DO INDIO GIGANTE? QUAL A MEDICAÇÃO CORRETA E A PERIODICIDADE?
Tópicos relacionados
Autores:
Roberto Jesus
Siga
Junte-se para comentar.
Uma vez que se junte ao Engormix, você poderá participar de todos os conteúdos e fóruns.
* Dados obrigatórios
Quer comentar sobre outro tema? Crie uma nova publicação para dialogar com especialistas da comunidade.
Criar uma publicação
José Muller
11 de abril de 2016
Muito provavelmente, quase que 80%, uma alimentação, fraca. Ração pobres em nutrientes. Já tive vizinho com os mesmos problemas, mesmo sendo ração industrializada, , sucessos, não desista, abraços.
Eribaqldo Novaes lima
19 de septiembre de 2020
José Muller Desculpe mas não creio que o problema resida na alimentação, ja criei várias raças e com nenhuma aconteceu a perna bambs, com o indio até cruzamento com caipira, as mestiças apareceu a perna bamba, acho q é da genética da raça e se tiver cura tem q ser com medicamentos
Sabrina Passer
25 de abril de 2021
José Muller tenho uma pergunta aqui criamos galinhas de tereiro e algumas elas secam a perna e acabam morrendo . oque pode ser?????
Valter Rodrigues
18 de abril de 2022
José Muller , há 2 anos comecei a criar índios gigantes. Estava muito empolgado mas quando começaram a virar frangos passaram a ter problemas com as pernas. Fiquei chateado e quis desistir. Li muitos comentários na internet e achei que não havia soluçao. os remédios que apliquei não deram resultados. Um dia resolvi dar a eles o soro que tiramos do leite pra fazer queijo. Nunca mais tive problemas. um outro frango começa a ficar só sentado/deitado e eu logo coloco soro pela manhã. Em uma semana já está de pé. Não sou especialista apenas fiz uma experiência que deu certo. Se mais alguém experimentar , me conta se deu resultado..
Ássia Oliveira
14 de octubre de 2022
Valter Rodrigues Vou experimentar essa luz que você recebeu. Obrigada por compartilhar. Acredito que como deu certo com a sua criação dará com a minha e a de quem fizer o experimento.
edvaldo moura dos santos
24 de junio de 2023
Valter Rodriguescomo faz para comprar este soro
Josivaldo Souza
11 de abril de 2016
Tenho galinha caipira e surgiu um com as pernas bambas e já não anda mais em um grupo de 109 pintos apenas um com problema.
Roberto Barros
11 de abril de 2016
Dexa-Citoneurin injetável, dia sim, dia não, 3 doses no peito. Cada dose é a mistura de 2 ampolas. Vide bula.
Sonia Araújo
23 de octubre de 2018
Roberto Barros onde encontro.. em agropecuária?
LUCIANO PRESTES
23 de agosto de 2019
Roberto Barros bom dia!!! Fiz esse procedimento mais após duas semanas o problema voltou, o galo fica em um local amplo, bastante verde, alimentação balanceada, dou vitaminas na água mesmo assim não adiantou.
Maike Gaviao
20 de septiembre de 2019
LUCIANO PRESTES Perna Bamba -> problema 100% genético. Já fiz teste com filhos de mesmos reprodutores criados em ambientes/alimentação diferentes, e o problema persiste, tenho uma matriz, que cerca de 2/3 dos machos dela ficam com perna Bamba, e 50% das fêmeas. O ideal é iniciar o tratamento logo que for identificado o problema, eu particularmente, lido com catosal-1ml (tonificante), e dexametasona - 1ml (antiinflamatório), de 1 a 5 aplicações dependendo de cada caso, observando o intervalo de 24h entre as mesmas. Obs.: Apesar de a ave apresentar melhora, a perna Bamba pode ameaçar reincidir dentro de aproximadamente 1 mês; neste caso, basta aplicar 1ml de catosal " em dias alternados, por mais 3 ou 4 aplicações. Após a ave passar está "fase" ou seja, quando ela já estiver mais formada (adulta), dificilmente ela terá novamente este problema, desde que tenha espaço suficiente para se exercitar. Vale ressaltar, que como o problema é genético, estas matrizes e reprodutores poderão repassar para seus descendentes...??
Maike Gaviao
20 de septiembre de 2019
Maike Gaviao Farinha de cálcio também é um excelente complemento alimentar, mas não irá evitar a perna Bamba.
Joao Batista Borges da Silveira
26 de abril de 2021
LUCIANO PRESTESE não resolve mesmo, o dexa citoneurin deixa o galo ou frango, galinhas, bons enquanto dura o efeito do estimulante, logo volta. Se for no início do tratamento, eu curei os meus assim: 1 ml de Maxican 2% dose única, 3 vezes dia sim dia não: Catosal b12+Monovin b1 1 dia, Rofflin no outro dia aguarde o resultado. O que muitos não sabem é que toda medicação com b12 é para proteção do animal, pois ajuda a preservar o fígado e absorver melhor o alimento.
Arthur Cunha
30 de julio de 2022
Maike Gaviao Boa tarde! Tudo bem? Essas primeiras aplicações são de 1 ml de catosal e 1 ml de dexametasona ao dia?? No caso vou fazer os dois remédios?
Tarcisio Medeiros da Silveira
11 de abril de 2016
Tente dar desde pintinho suplementos vitamínicos em especial os que possuem aminoácidos+vitamina ,costuma ajudar.
George Anderson de Moraes rocha
11 de abril de 2016
Boa noite Roberto, Por ser uma mistura de raças para originar a raça " índio gigante " a mistura de casais com consangüinidade favorece fraquezas nas aves. Eu uso aqui com muita eficiência o potenay B12 e farinha de calço, de de dois em dois dias pepino ralado em ralador caseiro comun de cozinha. Nas aves com fraquezas nas pernas mais avancadas deixalas em suporte suspenso com água e comida ao alcance utilizando de farinha de calço na mistura da ração. Abraço
George Anderson de Moraes rocha
11 de abril de 2016
Roberto me desculpe é farinha de cálcio. Celular manda direto. Grato
Roberto Barros
12 de abril de 2016
Bom dia, George! Concordo contigo. Crio também IG. Só que crio soltos em lugar amplo com alimentação variada e dificilmente dá problema. Nos casos que aconteceu (2), usei o Dexa-citoneurin como medida de emergência. Foram frangos que cresceram demais, antes da formação da musculatura. É o remédio usado com maior eficácia pelos participantes dos grupos de criadores, no facebook. Mas, como vc disse, uma alimentação complementada pode ser importante. Eu só trato esse problema para pegar peso, mas depois descarto da criação. Prefiro animais que não apresentam problemas para usar na reprodução. Abraços.
José Arnaldo
13 de febrero de 2019
Roberto Barros O sintoma da perna bamba é semelhante ao mal de Marek. Mesmo sendo vacinados os animais, apesar de ficarem mais resistentes à doença, não estão totalmente livre dela. Pode acontecer que, em uma criação um ou outro apresente o mal, sem que, com isso, transmita aos outros.
Eribaqldo Novaes lima
3 de agosto de 2019
Jose Arnaldo Vilela Mendes afinal é deficiência alimentar ou doênça, jum galo não só não levantava como apresentava um cansaço exagerado, o filho tb tem pernas bambas e senta, como foram criados em um mesmo local fico sem saber se é ração ou genética, acredito no crescimento exagerado, porque não dá em galinhas
Vicente De Paula Rezende
12 de abril de 2016
Vamos lá Roberto, pela minha experiência provavelmente é genética, poderia lhe dizer para aplicar 3 doses de 0,5 ml de mogidex, substância principal é dexametasona, uma por dia no peito da ave, também envolve outras coisas por exemplo, a ração de crescimento as vezes está muito fraca tente colocar mais nutrientes, menos a proteína do milho, limpeza do galinheiro é fundamental, as vezes podem contrair parasitas e a ave fica fraca. Obsev: a aplicação do mogidex é quando a ave começar aparecer os primeiros sintomas e soltar as aves no terreiro.
José Arnaldo
13 de abril de 2016
Não posso opinar porque não sei o sistema de criação. Se for solta na roça, com pastagens e ração balanceada, não terá esse problema pois a pastagem contem muita vitamina c que imuniza razoavelmente a criação.
paulo cesar daux filho
15 de abril de 2016
Tem uma doença, chamada doença de marek. Se for marek, acho que só vacinação. Tomara que sejam apenas deficiências vitamínicas mesmo. Abraço e boa sorte.
Clodoaldo Bispo
26 de noviembre de 2016
Boa tarde! o citroneurim eu devo aplicar intramuscular ou subcultanea e posso aplicar os 2 mL
Roberto Barros
27 de noviembre de 2016
Bom dia! Não é citoneurim. É Dexa-citoneurin. Mistura as duas ampolas na seringa e aplica intramuscular, no peito, 3 doses, dia sim, dia não.
Gilmar Medeiros
22 de abril de 2017
https://youtu.be/Fqdaj4K06CE Esse é o link do tratamento para frangos IG com Pernas Bambas.
José Arnaldo
23 de abril de 2017
Boa noite, Não adianta você tratar o frango com paliativos. A prevenção é o melhor remédio. Se aconteceu isto com seu frango, provavelmente acontecerá com outros. A raça índio gigante é muito precoce e o metabolismo não acompanha muito o crescimento. A ração comercial, na maioria das vezes, é pobre em minerais. Coloque em um comedouro separado a seguinte mistura: 5 kg de areia grossa(grãos entre 2 e 5 mm) 1 kg de calcário calcítico e 1 kg de premix. Sirva à vontade. Não sei o tipo de criação que você tem, se é solta no pasto ou fechada onde você fornece a eles verduras frescas. As verduras, se não tiver areia grossa forma um limo na moela que debilita a absolvição dos nutrientes e, a areia vai resolver este problema. O índio gigante é muito suscetível a infestação de vermes sendo necessário o tratamento com vermífugos, pelo menos de 3 em 3 meses. Espero ter ajudado. Abraço.
Arquinor Rodrigues
5 de diciembre de 2017
A "perna bamba" em aves, seja de qual raça for, é decorrente muitas vezes da alimentação errônea. A falta de um Aminoácido essencial, por exemplo é uma das causas mais provável. É importante fornecer as raças de acordo com as fases de criação, e NUNCA substituir a ração pré-inicial. Nas fases juvenis, esses animais requer nutrientes para a sua formação, e faltando este, pode acarretar em problemas futuros. A grande maioria dos produtores querem usar alimentação alternativas afim de baratear o custo de produção, e acaba fornecendo uma alimentação desbalanceada. Consulte sempre um Zootecnista, é o profissional capacitado para esta finalidade.
josé de arimatea fernandes da silva
12 de diciembre de 2017
Arquinor Rodrigues Boa tarde Eu estou com 4 frangos indio gigantes em minha casa, e ambos estão com uma média de 1,04 cm de altura, e eles estão com a perna esquerda torta, não sei mais o que fazer, o Sr saberia o que seria esse problema?
josé de arimatea fernandes da silva
18 de diciembre de 2017
Arquinor Rodrigues boa tarde O Sr não poderia me prestar uma consulta referente a esse problema que estou tendo com meus frangos indio gigante? teria como me passar qual a mistura certa de ração de periodo em periodo, pois eu dou a mesma ração para todos independente da idade.
joaquim pereira de lima
8 de abril de 2018
Crio algumas galinhas indio gigante, mas recentemente o galo aparece com um furo nas juntas da duas pernas e com dificudada para andar, já apliquei terramicina LA mas aparentou melhora .
Eduardo Henrique cordeiro
5 de mayo de 2018
Preciso de Uma ajuda também, meu frango indio, tenho notado nele uma Serra fraquezascnas pernas dele e diversas tremedeiras, oque fazer para colocar ele em postura normal, sou iniciante preciso urgente de uma dicas.obrigado aí puder me enformar whatis 67991806513
Raimundo Pereira de Sousa
8 de mayo de 2018
Boa noite. Com todo respeito, mas..., quanta bobagem!!! Há um ano iniciei criação da raça índio gigante empolgado pelas "maravilhas" relacionadas a ela, segundo aqueles que a comercializam. Esses falsos mercadores somente informam as qualidades, como sendo aves com características excepcionais/extraordinárias etc. Esquecendo-se dos defeitos. Poderiam apontar também as diversas dificuldades pelas quais irão passar os pretensos criadores, especialmente aos novatos; e que, certamente, são do seu inteiro conhecimento. Foi, exatamente, por não conhecer absolutamente nada a a respeito de toda essa problemática que embarquei nessa gigantesca canoa furada; e que, até então, só me rendeu decepções. Para que os senhores tenham ideia, a criação recebeu instalações de primeiríssima qualidade. Equiparada a um "hotel 5 estrelas". Os dormitórios são limpos semanalmente e desinfetados com o que há de melhor no mercado, em matéria de produtos de limpeza. Como complemento, ainda se faz, ao mesmo tempo, varredura com vassoura de fogo em todo o ambiente. No decorrer do dia as aves são soltas em piquetes a se perderem de vista; com mais ou menos uns 8 tipos de gramíneas cultivadas, mais pastagens naturais. Resumo da ópera: há 1 mês e meio, perdi um 1 galo de 1 ano e mês que, com esse problema, "perna bamba", passou por vários veterinários, e custos violentíssimos. Foram 5 meses de tratamento, e remédio algum conseguiu levantá-lo. E mais, um outro, irmão deste, morreu nas mesmas condições, e, ainda, de peito seco. Obs. Como o anterior, também desfrutava de toda a pastagem acima mencionada. Pasmem: morreu de perna bamba, além da síndrome "peito seco". Por essas e outras razões, descarto a passibilidade da causa estar vinculada apenas à alimentação e à caminhada. Acredito mais na possibilidade de o problema estar ligado diretamente à tara hereditária. É sabido que a consanguinidade é fator determinante para o enfraquecimento de qualquer espécie, e para aves não seria diferente. Coisa que, infelizmente, os vendedores não informam quando comercializam o seu produto, o que é lamentável!. E a situação se agrava ainda mais por se tratar de uma raça fabricada, ou, até mesmo, adulterada pelo homem. É isto! Atenciosamente, Pereira. E.T,: de uma segunda leva, 1 ou 2 frangos de 7 meses já começaram a apresentar os mesmos sintomas de gravíssimo problema, "perna bamba".
Gabriel Theodoro
6 de mayo de 2019
Raimundo Pereira de Sousa há outros detalhes a levar em consideração a o quadro clínico perna bamba é ocasionado por diversos fatores, entre eles verminoses,ectoparasitas, enfermidades digestivas, enfermidades respiratórias, piso incorreto, poleiro incorreto, uso de ração comercial de corte para as primeiras fases de vida da ave, uso de ração comercial que não é indicada para matrizes reprodutoras pesadas como o IG, topografia e clima. Primeiro para tratar a perna bamba é necessário descobrir o que ocasionou. Esse é um tema recorrente 90% da palestras que ministro esse é um dos assuntos mais comentados pelos criadores, assim como o peito seco. Em relação aos veterinários ai há um grande problema, 99% dos veterinários no país não estão capacitados para atender aves de produção como galinhas, aves de produção o manejo é mais complexo, a alimentação por sem fases é mais complicada, muitos não conhecem as necessidades nutricionais, pois para aves de produção a literatura nacional é escassa, e não é lucrativo o profissional se aprofundar nisso, Pense bem quantas vezes você já viu alguém em uma clinica veterinária com uma galinha a tira colo, não há demanda, eu lhe digo pois na minha carteira de clientes possuo veterinários, zootecnistas, biólogos e percebo que essa ausência de conhecimento específico sobre doenças de aves produção, manejo nutricional, sanitário, etc é comum na maioria.
Eribaqldo Novaes lima
3 de agosto de 2019
Raimundo Pereira de Sousa falam tb em problema respiratório e não descarto, um amigo me deu um galo para cruzar, lindo (1,17 m.), já apresentava sinais mas pensei ser um calo, ao chegar da viagem estava trópego, arfando muito, não levantou mais e até as galinhas queriam bater nele e não reagia, me deu tb um filho dele, ainda nem canta (1,05), não cansa mas tem vezes q até comer é sentado, para mim não é doênça, acho que alguns sistemas não estão sincronizados, o locomotor desenvolve mais rápido q o respiratório, o sentar talvez seja cansaço
Luis Miguel Arantes Gonçalves
10 de junio de 2018
Concordo com com o Raimundo.
Glauciana santos
10 de julio de 2018
Ser a que a gente pode comer o frango que tem perna bamba??
Junte-se à Engormix e faça parte da maior rede social agrícola do mundo.
Iniciar sessãoRegistre-se