Explorar
Comunidades em Português
Anuncie na Engormix
LIPTOSA
Conteúdo patrocinado por:
LIPTOSA

Bem-estar na produção animal

Publicado: 21 de outubro de 2020
Por: Jesús Megías
Meio século atrás, os animais pastavam nas pastagens, respiravam ar puro e sentiam o calor do sol. Em contraste, a pecuária hoje é dominada por "fazendas industriais" que são projetadas para maximizar a produção e minimizar custos, o que é altamente eficaz, mas causa muito estresse aos animais. Por esta razão, nos últimos anos, mais importância tem sido dada aos padrões de bem-estar animal.
Estamos aumentando o conhecimento sobre as necessidades dos animais de criação, mas, mesmo assim, eles não conseguem expressar seu potencial genético em sua plenitude. É por isso que na Liptosa acreditamos que é necessário conhecer as consequências do estresse em nossos animais e oferecer uma solução natural para este problema.
O estresse é uma reação reflexa revelada pela incapacidade do animal em lidar com o ambiente, que pode levar a muitas consequências desfavoráveis, que vão do desconforto à morte. Abrange as respostas biológicas e comportamentais a uma vasta gama de fatores de stress abióticos que podem originar a partir de dentro de um indivíduo (endógenas) ou do meio ambiente (exógeno). Caso o animal não suporte o estresse, as consequências serão funções biológicas anormais e o desenvolvimento de patologias que impactarão diretamente no desempenho produtivo. Os dois principais elementos da resposta ao estresse são o eixo HPA-hipotálamo-hipófise-adrenal e o sistema simpático adrenomedular-SAM
FATORES E IMPACTO DO ESTRESSE EM ANIMAIS 
Os animais estão naturalmente em estado de alerta contínuo, reagindo a qualquer tipo de estímulo externo e, portanto, nos animais de produção, os fatores de stress podem ser divididos em físicos (doenças, ventilação, altas temperaturas), sociais (isolamento de animais, competição por comida, classificação hierárquica, etc.) e práticas relacionadas ao manejo (falta de água, falta de comida, medo de transporte, etc.). O estresse têm efeito cumulativo e quanto maior o número de fatores, maior o problema de falta de adaptação.
A resposta ao estresse inclui várias mudanças que podem ter um impacto negativo no crescimento animal, produção, reprodução e suscetibilidade a doenças (imunossupressão).
LIPTOTRAN COMO UMA FERRAMENTA PARA GARANTIR O BEM-ESTAR DOS ANIMAIS E CONTROLAR ESTRESSE
LIPTOTRAN é um nutracêutico que combina plantas, extratos vegetais e minerais quelatados, que tem efeito relaxante nos animais, potencializando seus mecanismos de defesa contra o estresse causado por fatores físicos e sociais, mantendo os animais mais calmos e em melhores condições.
É um tônico suave para o sistema nervoso central quando estressado, tendo efeito sedativo, analgésico e antiespasmódico, que promove o sono e inibe a atividade motora.
É indicado em casos de canibalismo, comportamento agressivo e períodos de estresse como mudanças bruscas de temperatura, transporte ou reagrupamento de lotes. Graças aos seus componentes, LIPTOTRAN ajuda a atingir o crescimento ideal, facilita o manejo dos animais e evita perdas produtivas.
RECOMENDAÇÕES DE USO
A vida de todos os animais de produção passa pela criação, transporte e abate, mas dependendo de cada espécie existem diferentes fases críticas nas quais teremos que ser mais cuidadosos e evitar, na medida do possível, aqueles fatores estressantes que afetam tanto para a sua saúde quanto para o desempenho produtivo.
Na avicultura, é recomendado para uma boa adaptação aos galpões de postura (dietas de pré-postura e entrada à postura), bem como para reduzir a bicagem e o canibalismo, pois animais calmos e com menos atividade apresentam uma melhora produtiva.
O comportamento agressivo e o canibalismo dos suínos são bem conhecidos, por isso é recomendado nos casos de porcas prenhes, reduzir os abortos precoces, por traumas, e reagrupamento de animais de diferentes bandos ou leitões em período de transição e entrada na fase de engorda. Desta forma, evitaremos mordidas e regularemos a competição por comida.
Como os ruminantes apresentam menos problemas de agressividade, recomendamos seu uso na entrada de engorda para evitar distúrbios de acasalamento e no final da  engorda para melhorar os parâmetros zootécnicos.
Em geral, todos os animais são afetados pelo estresse devido às mudanças, por isso é importante o uso de LIPTOTRAN no preparo de animais para longos transportes nas diferentes fases de criação e para matadouros, para garantir o bem-estar animal e melhor. qualidade da carne.
Tópicos relacionados
Autores:
Jesús Megías Valencia
DSM-Firmenich
Siga
Junte-se para comentar.
Uma vez que se junte ao Engormix, você poderá participar de todos os conteúdos e fóruns.
* Dados obrigatórios
Quer comentar sobre outro tema? Crie uma nova publicação para dialogar com especialistas da comunidade.
Criar uma publicação
Junte-se à Engormix e faça parte da maior rede social agrícola do mundo.
Iniciar sessãoRegistre-se