Níveis de fitase na dieta de poedeiras comerciais

Publicado: 14/08/2017
Autor/s. :

Introdução: A utilização enzima fitase na dieta monogástricos tem como objetivo melhorar a disponibilidade do fósforo (P) e cálcio (Ca) e reduzi-los na adição da dieta e na excreção ao ambiente (Dourado et al., 2014). Todavia, a idade da ave afeta o aproveitamento dos nutrientes, sendo que com o avanço da idade reduz a deposição de cálcio na casca do ovo devido à menor capacidade de absorção e mobilização óssea desse mineral, tornando os ovos mais frágeis, causando perda produtivas (Oliveira; Oliveira, 2013). Vários trabalhos mostram a eficácia de poedeiras com o uso de fitase na fase de pico de produção de ovos (Gao et al.,2013). Entretanto, existem poucos estudos avaliando seu uso em poedeiras com mais de 80 semanas. Assim, o estudo avaliou o efeito da suplementação de fitase para poedeiras comerciais sobre os parâmetros de desempenho e qualidade de ovos no período de 80 a 84 semanas de idade.

 

Materiais e Métodos: Foram utilizadas 300 galinhas poedeiras Novogen White, em um delineamento experimental de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e oito repetições. As dietas formuladas foram de acordo com as recomendações de Rostagno et al. (2011) sendo o controle positivo (PC); controlo negativo (NC1) com redução de 0,12% de P e 0,10% de Ca + 60g / ton de fitase; NC2: com a redução de 0,16% P e 0,13% Ca + 120g / ton. fitase; NC3: com a redução de 0,18% P e 0,15% Ca 120g / ton fitase. As dietas foram à base de milho e farelo de soja. Avaliação das características de desempenho e qualidade dos ovos, foram realizadas no intervalo de 28 dias a partir das 80 semanas de idade. Os parâmetros de desempenho avaliados foram consumo de ração (g / ave-dia), produção de ovos (% /ave-dia), o peso do ovo (g), conversão alimentar (kg de consumo de ração / dúzia), conversão alimentar (kg de ração consumida / ovo em massa) e massa de ovo (g). Após o período, a produção média de três dias consecutivos foi utilizada para avaliar os parâmetros de qualidade de ovos. Foram avaliados por peso do ovo (g), altura do albúmen, unidade Haugh, espessura da casca (mm), resistência da casca (kgf) e peso da casca do ovo (g). A análise estatística foi realizada por meio de análise de variância (ANOVA) seguido pelo teste Tukey (p<0,05).

 

Resultados e Discussões: Diferentes níveis de fitase na dieta não afetaram (p>0,05) as características de desempenho e a qualidade dos ovos.

 

Conclusão: Para as poedeiras é possível reduzir os níveis de fósforo e cálcio em uma dieta suplementada com fitase sem reduzir a produção de ovos e qualidade dos ovos.

 

Implicações: A utilização da enzima fitase promove a melhora da disponibilidade de nutrientes e redução da adição de fósforo.

 

Referências: DOURADO, L.R.B.; BARBOSA, N. A. A. et al. 2014. Enzimas na nutrição de monogástricos. Nutrição de não ruminantes, Jaboticabal, funep.p.466-484. OLIVEIRA, B. L; OLIVEIRA, D. D. 2013. Qualidade e tecnologia de ovos – Lavras: Ed. UFLA, p.76. GAO, C.Q.; JI, C.; ZHANG, J.Y. et al. 2013. Effect of a novel plant phytase on performance, egg quality, apparent ileal nutrient digestibility and bone mineralization of laying hens fed corn–soybean diets. Animal Feed Science and Technology. V.186, n. 15, p.101–105. ROSTAGNO, H. S.; ALBINO, L.F.T.; DONZELE, J.L. et al. 2011. Tabelas Brasileiras Para Aves E Suínos: Composição De Alimentos E Exigências Nutricionais. 3. Ed. Viçosa: Ufv, Departamento De Zootecnia, p. 8.

 

Palavras-chave: Cálcio, enzima, fósforo, valorização de nutrientes.

 
Autor/s.
 
remove_red_eye 111 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved