Manejo de recria de matrizes com foco em uniformidade

Publicado: 05/04/2013
Autor/s. :

A avicultura moderna desafia os produtores a praticarem técnicas de criação que, se não respeitadas ou simplesmente não efetuadas, podem reduzir consideravelmente os ganhos em produtividade e desempenho zootécnicos na produção.

O manejo de matrizes de corte é crítico e impacta diretamente nos resultados. Sabemos a importância de formarmos lotes uniformes de matrizes, tanto em peso corporal como em tamanho de carcaça. Estas características irão determinar a uniformidade e o tamanho dos ovos férteis produzidos e consequentemente, a qualidade da progênie. Os detalhes de manejos importantes a campo no dia a dia, que muitas vezes são conhecidos apenas pelos responsáveis das granjas e auxiliares diretos da produção, são o grande segredo de sucesso da operação. Detalhes estes que sempre farão a diferença e devem ser lembrados, como tentarei abordar resumidamente neste contexto.

 

- Iniciamos pelo alojamento. Os cuidados no momento de alojar

Condições iniciais básicas:

• temperatura (32° C, 1º dia),

• disponibilidade de água e ração,

• espaço adequado,

• qualidade do ar (ventilação mínima),

• programa de luz

Alêm de tudo isso, é importante os responsáveis pela granja alojarem separadamente as aves nascidas de idades diferentes. Em um lote de pintinhos matrizes, as aves podem apresentar tamanho e peso inicial diferentes por serem filhos de avós (reprodutora da empresa de genética) distintas. Pode haver, por exemplo, pintinhos de 45 gramas, 40 gramas ou até de 36-37 gramas de peso médio. Os mesmos devem ser separados, ou seja, soltos separadamente no momento do recebimento (alojamento).

Para o alojamento é necessário dimensionar os pinteiros conforme as quantidades identificadas nas caixas de pintinhos. O incubatório da empresa de genética tem a informação que precisamos para o preparo do recebimento com antecedência. Pelo fato de existir diferença no peso e na voracidade para se alimentar entre as aves de diferentes pesos iniciais, estas só deverão ser unidas no mesmo pinteiro (box) quando tiverem com o peso aproximado entre 5 a 8 dias de idade. O objetivo principal é juntá-las quando os pesos estiverem bem próximos (após a amostra de peso médio). E para isso é preciso alojar separadamente as aves no início. É possível alcançar melhor ganho de peso nos pintinhos mais atrasados ou menores, se mantidos separados nos primeiros dias. Alguns alojamentos acontecem em 2 ou 3 vezes em dias diferentes no mesmo lote. Neste caso também deve-se juntar as aves após alguns dias usando como critério o peso médio.

Outro detalhe importante na fase inicial é a dedicação integral dos colaboradores, dando total atenção ao comportamento das aves. Na primeira semana de vida, alguns minutos de desconforto aos pintos podem comprometer o resto de suas vidas. Uma regra que costuma funcionar:

 

“dediquem todo o esforço e atenção nas 3-4 primeiras semanas de vida das matrizes e o

desenvolvimento adequado do plantel virá com tranquilidade”.

 

Lembrar os colaboradores que a fase inicial passa muito rapidamente e tem grande influência no desempenho produtivo.

 

- O arraçoamento inicial – GAD

Uma boa uniformidade nas primeiras semanas pode ser atingida quando fornecemos ração à vontade às aves até os 14 dias. É importante monitorarmos o quanto as aves estão conseguindo consumir a cada dia e a partir daí se inicia o fornecimento controlado. O uso da ração pré-inicial, ou Neo-Natal, é calculada em aproximadamente 200 g por ave. Nessa fase uma ração com mais proteína e aminoácidos (Exemplo: 22% PB e 1,15% Lisina Digestível) também contribui para um desempenho inicial mais uniforme. O G.A.D. (Grama/Ave/Dia), que é pré-estabelecido pelas tabelas das linhagens, nos orienta nas quantidades e estímulos (aumentos semanais) de ração para então o utilizamos como referência, além das amostragens de peso médio e uniformidades semanais. Quando não obtivermos a resposta esperada em ganho de peso, devemos agir rapidamente. Como na maioria das vezes o problema está na granja, ou seja, no manejo do arraçoamento ou distribuição do alimento, pesagens da ração ou até o fornecimento d’água, é hora de checar tudo o que pode estar acontecendo. É claro, estamos falando de lotes consumindo uma ração com níveis nutricionais adequados, contendo no mínimo os requerimentos de nutrientes determinados pela empresa de genética ou pelo nutricionista responsável.


- Da 1ª seleção

É vantajoso realizar a 1ª seleção usando apenas o peso das aves na 1ª ou 2ª semana de vida. O objetivo principal é separar o lote em categorias de peso (leves/médias/pesadas) e dar um pequeno aporte extra de ração nas categorias mais leves logo após a separação. Com isso, teremos a recuperação destas aves no início de suas vidas. A separação destas aves já possibilita que as mesmas consumam sem competição pelo alimento, o que melhora o ganho de peso rapidamente. Aos 14 dias, uma matriz aumenta seu peso 80% em relação ao peso de 7 dias. E aos 21 dias este aumento é de 250% em relação ao 7º dia, portanto, é fundamental que haja uniformidade de peso no lote desde o início, o que justifica realizar a 1ª seleção aos 7 dias. Uniformizando o peso do lote nesta fase através da seleção, amenizamos consideravelmente o crescimento desuniforme natural que afeta todos os plantéis nesta idade. Algumas empresas realizam esta seleção junto com a vacinação ocular da 1ª semana e para isto é necessário uma equipe maior e bem treinada.

 

Manejo de transição de comedouros

É preciso estar atento ao momento de substituição dos comedouros infantis pelos comedouros de calha automático ou manuais. Neste momento é comum encontrar lotes de matrizes que entram na fase de crescimento com falhas no fornecimento do alimento. É preciso ter consciência que não é possível obter toda vantagem do comedouro logo que passamos a utilizá-lo, ou seja, é necessário fazermos a correta adaptação das aves aos comedouros substituindo aos poucos os tubulares infantis ou bandejas. Basicamente, a ideia é tomarmos cuidado para que o novo comedouro não se torne um obstáculo ao desenvolvimento das aves.

Detalhes importantes:

- Regular corretamente em altura e volume de ração por metro linear.

- Retirar os infantis gradativamente (três etapas no mínimo), no decorrer de uma semana, aumentando espaço do automático proporcionalmente.

- Nos primeiros giros do comedouro automático de corrente, o volume de ração por metro de calha não deve ser inferior a 950 g.

- Recomenda-se iniciar o uso do comedouro de calhas com a corrente após 21 dias de idade.

* Algumas empresas o fazem mais tarde com o objetivo de evitar a desuniformidade causada pelas falhas no arraçoamento, visando a melhor acessibilidade e aproveitamento da ração pelas aves nesta transição da fase inicial para a fase de crescimento.

 

- Relação entre o programa de vacinação e uniformidade

Os métodos de vacinação podem ter interferência direta na uniformidade do lote, seja pela forma de contenção das aves ou pela via de aplicação (ocular, água de bebida, spray, punção da asa ou intramuscular). Aves bem protegidas imunológicamente e manejadas sem stress terão melhor resposta em desenvolvimento corporal. Portanto, uma vacinação realizada com o máximo de aproveitamento pelas aves irá gerar uma produção de anticorpos também uniforme. No período de recria são realizadas no mínimo 7 vacinações, em semanas de idades diferentes, conforme cada programa adotado pelas empresas. Dentro destas vacinações, são aplicadas no mínimo 9 vacinas para doenças diferentes, ou seja:

• Bronquite Infecciosa,

• Doença de Gumboro,

• New Castle,

• Coccidiose,

• Pneumovírus,

• Bouba Aviária,

• Encefalomielite Aviária,

• Anemia Infecciosa (CAV),

• Reovírus e Salmonella.

Esta grande frequência de manejos de vacinação na fase de recria é necessária e obrigatória, porém pode prejudicar o bom desenvolvimento do plantel quando não realizadas corretamente. É muito importante que as vacinações sejam feitas com precisão e sem causar stress nas aves.

 

Demais seleções/ Linhas de corte

No trabalho de controle de peso e uniformidade na recria, faz-se necessário a realização de novas seleções. Em algumas empresas que fazem apenas a catação, esta prática é opcional no caso das fêmeas. Porém, o mais recomendado é realizar mais duas seleções de peso 100% com 4-5 semanas e com 11-12 semanas, além da seleção de flashing às 17-18 semanas onde separamos as fêmeas em categorias por desenvolvimento do músculo peitoral.

Já nos machos, o indicado é ter um programa de seleções por peso pré-determinado onde também são eliminadas as aves com peso muito abaixo do Standard e defeitos genéticos, como bicos tortos, problemas de pernas e pés, dorso torto, etc. No mínimo três seleções 100% por peso são necessárias nos machos até chegarem à vida reprodutiva (22-23 semanas).

*O manejo de catação (“cata”)

Os benefícios desta prática são muito importantes, pois o ato de olhar atentamente o plantel por todos os boxes diariamente retirando e trocando aves de tamanhos e pesos diferentes favorece as decisões sobre os momentos de mudanças de ração, estímulos luminosos, idade para realização do flashing, etc. A catação deve ser realizada por pessoas experientes e que conheçam bem o plantel, pois é necessário muito cuidado para que não se misturem aves com diferenças em tamanho de carcaças, ou seja, o peso pode estar equiparado, mas não o tamanho das aves.

*Qual a melhor linha de corte para se fazer a seleção 100%?

O melhor corte é aquele que traz todas as categorias de peso o mais próximo do peso standard possível nas próximas semanas após a seleção. Simplificando, se pensarmos que o grande objetivo das seleções é uniformizar o plantel de tal maneira que todas as aves cresçam com peso corporal de acordo com a tabela, é essencial que tenhamos o peso standard como referência para fazermos as divisões (ver tabelas de peso e arraçoamento, machos e fêmeas). Para os machos a regra muda um pouco, pois devemos tirar amostragem antes dos cortes sem perder a referência da tabela. É importante para não “frear” o potencial de desenvolvimento destes machos a cada seleção. Além da necessidade de avaliarmos e determinarmos quais serão os descartes por baixo peso que faremos, após a amostragem.

Detalhe importante: sempre conduzir a curva de ganho de peso de machos também tendo o peso standard como referência.

 

 Exemplo de desuniformidade de carcaça entre aves do mesmo lote

 

- Exemplos de tabelas de peso e arraçoamento (standard), machos e fêmeas:

 

 

  

 

 
 

Rumo à vida reprodutiva

O início da maturidade sexual, por volta das 15-16 semanas já nos traz algumas informações relevantes sobre como conduzimos o desenvolvimento do plantel desde o 1º dia de vida das aves.

A uniformidade conseguida na entrada da vida reprodutiva das aves é resultado do bom manejo de uniformidade de peso e carcaça desde o início da criação.

A fase de pré-postura, seguida de acasalamento, exige atenção a cada dia, pois as mudanças fenotípicas indicadoras de maturidade sexual, como desenvolvimento e pigmentação de cristas e barbelas, além da deposição de gordura corporal nas fêmeas (reserva de gordura) se estendem até a fase pós-pico de produção. Estas mudanças nas características morfológicas de maturidade são constantes e devemos levá-las sempre em consideração nas ações de cada dia, tanto nos estímulos luminosos iniciais, como na decisão da data em que será realizada a transferência/acasalamento.

 Exemplo de ave (fêmea) iniciando deposição de reserva de gordura às 18 semanas

 

 Exemplo de fêmea às 23 semanas, logo após o acasalamento já com boa formação de reserva
 
 

 Machos às 18 semanas com boa pigmentação e desenvolvimento inicial uniforme de cristas e barbelas


Os frutos da boa produção

O trabalho com dedicação em matrizeiros de recria e produção de aves de corte é muito gratificante. Sabemos de todas as dificuldades que encontramos no dia a dia, além de condições adversas que enfrentamos para produzir com qualidade.

A avicultura brasileira é referencia mundial em resultados, graças ao trabalho sério e à criatividade de técnicos, tratadores, supervisores e demais ligados ao setor.

 
Autor/s.
 
remove_red_eye 9383 forum 8 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2020 Engormix - All Rights Reserved