engormix
search
search
O serviço não está disponível para entrar em contato com esta empresa desde Estados Unidos

Como usar o ‘Conceito BACANO´ na busca pela melhor saúde intestinal das aves

Data de publicação : 05/11/2020
Empresa : Yes
Fonte : Yes

Conceito foi desenvolvido pela Yes para auxiliar no processo de identificação da correta fisiologia do intestino

Visando otimizar o processo de necropsia das aves e a busca por uma correta saúde intestinal, a equipe técnica da Yes, empresa que desenvolve soluções biotecnológicas para uma nutrição animal eficaz, segura e sustentável, criou o conceito de intestino BACANO.

O médico-veterinário e diretor Técnico da Yes, Carlos Ronchi, explica que a integração de saúde intestinal passa pelo entendimento do conceito ‘BACANO’ (sigla em espanhol), que engloba desde a fisionomia interna do animal até as características contidas nas fezes.

“O conceito de intestino BACANO foi desenvolvido pela Yes e tem por finalidade identificar qual é a correta fisiologia do intestino. Essa análise consiste em verificar a microbiota animal e como as bactérias estão agrupadas nesse ambiente”, pontua Ronchi.

O especialista explica que é fundamental a existência de bactérias patogênicas no organismo do animal, pois elas criam a chamada memória imunológica. Assim como é importante ter bactérias como os lactobacilos, bifidobactérias, eubactérias e fusobactérias, é normal que essa ave ou suíno também apresente, entre 2% e 3%, bactérias patógenas como E.colli, Salmonela e Clostridium.

“O ideal é que se mantenha um equilíbrio, trabalhando com foco na multiplicação das boas bactérias para que elas combatam os patógenos”, detalha Ronchi.

Conceito de intestino BACANO
“No mundo inteiro existem muitas técnicas diferentes para se realizar uma necropsia e seus pontos de análise. Para ajudar nesse cenário, o conceito de intestino BACANO surge como uma metodologia que auxilia o técnico a entrar em campo sabendo exatamente como o intestino da ave deve estar. O intestino deve estar bacano”, pontua Ronchi.

BACANO é um acróstico no qual cada letra representa um quesito de manejo e que precisa ser analisado no animal com extrema atenção durante a necropsia. Como exemplificado a seguir:

Bordas: depois de cortadas, as bordas do intestino não podem se juntar mais.

Alimento: quando se realiza uma necropsia em um animal, ele não pode ter alimento sem digerir a nível intestinal. Também é preciso atenção à cama, pois uma boa digestão não apresenta restos de alimentos nas fezes.

Cor intestinal: o intestino tem quatro cores, sendo: a parte superior do intestino rosa, pois apresenta muita secreção enzimática, assim como suporta o processo de digestão e absorção; o intestino médio é mais amarelo; sua parte final é escura e o ceco é esverdeado. “Essas são as cores normais de um intestino saudável”, frisa o médico-veterinário.

Amplitude e peso intestinal: o peso intestinal tem correlação direta com o peso corporal, não existindo necessariamente uma correlação direta do comprimento intestinal com o peso corporal.

Nível de espessura e consistência da parede intestinal: esse fator indica o tamanho das vilosidades intestinais. Quanto mais espessa for a parede entérica maiores serão as vilosidades e melhor a sua capacidade de secreção e de absorção.

Escuridão dos cecos: o ceco deve apresentar-se verde escuro, pois a presença de gases nessa parte do intestino é altamente prejudicial. Quando o cego está comprometido a sua função principal, que é a absorção de água, também está.

Lembrando que uma fêmea com a microbiota comprometida pode transferir a enfermidade para os pintos, uma fez que a microbiota, boa ou patogênica, é verticalmente transferida para a prole. “É preciso ficar claro que todo programa de integridade intestinal deve começar com as mães”, finaliza Ronchi.

 
Mencionado nesta notícia:
 
remove_red_eye 33 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
Produtos
O GLUCAN MOS é um aditivo prebiótico composto por fraç...