De carona no parasita: novo método biotecnológico de vacinação do gado

Data de publicação : 23/05/2012
Fonte : Clarissa Boschiero

Cientistas da University of Edinburgh desenvolveram uma técnica que utiliza um parasita que vive no gado, mas que não oferece riscos a sua saúde para levar medicamentos e antígenos para a corrente sanguínea dos animais. O novo método (chamado de Trypanosomatid-Based Delivery System) consiste em inserir o material genético da vacina no DNA do parasita para que ele entre em contato com o sangue do hospedeiro e libere antígenos ao longo do tempo

Os Tripanossomas quando patogênicos, são responsáveis por doenças de grande importância médica humana e veterinária principalmente em países da África e América do Sul, como as Leishmanioses, Doença de Chagas e Tripanossomíases Africanas.

Porém, Tripanossomas não patogênicos são também encontrados mundialmente, infectando um grande número de hospedeiros. Um exemplo é o Trypanosoma theileri, um protozoário que está presente em bovinos. Os cientistas exploraram estas características e utilizaram o Trypanosoma theileri como um novo "veículo de transporte" de antígenos de vacinas e outras proteínas.

O tratamento poderá oferecer resistência por longo prazo contra doenças como a febre aftosa, tuberculose bovina, entre outras. Os cientistas afirmam que a técnica também pode ser adaptada para transportar alguns tipos de medicamentos.

Segundo o pesquisador líder do projeto, Keith Matthews (School of Biological Sciences), "o método tem potencial para prevenir e erradicar muitas doenças e é um metodo economicamente viável para produtores com poucos recursos."

Fontes:.

http://www.cib.org.br/

http://www.biology.ed.ac.uk/research/groups/kmatthews/index.htm

Artigo completo: http://www.plospathogens.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.ppat.1002340

 
Mencionado nesta notícia:
 
remove_red_eye 499 forum 1 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
   | 
Copyright © 1999-2019 Engormix - All Rights Reserved