Safeeds divulga estudo sobre micotoxinas no Brasil

Data de publicação : 11/07/2016
Fonte : Safeeds
198 3 Estatísticas print
Compartilhar :

A contaminação de grãos no Brasil por micotoxinas é responsável por causar graves perdas econômicas ao setor agropecuário, afetando diretamente o desempenho, a produtividade e saúde de animais que se alimentam de rações, e posteriormente nos humanos que consomem a carne, o leite ou os derivados.

O principal problema enfrentado na prevenção às micotoxinas é que não existe apenas um tipo dela, mas centenas, além disso, quando há o desenvolvimento de toxinas, normalmente há desenvolvimento de mais de um tipo de fungo micotoxigênico, o que gera a necessidade de uso de um aditivo de amplo espectro.

Sabendo dessas dificuldades, e pensando em ajudar os clientes a terem mais informações, para que possam conhecer o problema e oferecer a melhor solução, a Safeeds - aditivos para nutrição animal, realizou uma pesquisa em diferentes regiões brasileiras para conhecer a frequência e os tipos mais comuns de micotoxinas no País.

Segundo o gerente técnico da Safeeds, PhD em nutrição animal, Francisco Fireman, que coordenou a pesquisa foram analisados resultados de amostras coletadas nos anos de 2014 e 2015. Com as análises laboratoriais foi possível perceber quais os tipos mais predominantes de micotoxinas e quais oferecem maior nível de contaminação.

As amostras foram colhidas em todo o Brasil. Nas amostras analisadas entre 2014 e 2015, observa-se que apenas 15% das análises não encontraram nenhuma micotoxina.
A pesquisa mostrou que é importante saber qual micotoxina está presente e qual grau de contaminação. A situação é agravada quando há contaminação múltipla de várias micotoxinas. Por isso, é fundamental investir na proteção dos animais, evitando prejuízos econômicos e contaminação à saúde humana”, destaca Dr.Fireman.

Para saber mais sobre o estudo e ter acesso aos resultados acesse: www.safeeds.com.br/micotoxinas.

 
Mencionado nesta notícia:
Re: Safeeds divulga estudo sobre micotoxinas no Brasil
12/07/2016 | Excelente abordagem sobre um dos mais sérios problemas enfrentados na produção animal. Parabéns ao colega Fireman
Francisco Fireman
Gerente de Vendas Técnicas
Re: Safeeds divulga estudo sobre micotoxinas no Brasil
24/08/2016 | Muito obrigado por suas palavras Prof. Otto. Estamos em busca de ampliar as informações. Iremos iniciar este serviço em distribuidores na América Latina. Espero que no próximo ano tenhamos mais informaçoes além Brasil.

Uma consideração interessante, foram algumas análises de micotoxinas de amostras recebidas no final de Julho e início de agosto que me deixou muito preocupado. Por exemplo, recebemos análises com 333 ppb de aflatoxina e 25.000 ppb de fumonisina. Numéros que achei que estivessem com algum erro, pois nunca imaginei encontrar números tão elevados. Isto me deixou muito preocupado.

Obrigado e um abraço,
Re: Safeeds divulga estudo sobre micotoxinas no Brasil
26/08/2016 | Prezado Prof. Dr. Otto
Excelentes colocações ao Dr. Francisco Fireman, muito obrigado.
Temos visto em nossas análises um nível crescente de micotoxinas, principalmente as Fumonisinas e DON. Tais contaminações atingem 85% das amostras que analisadas.
Este estudo Brasileiro também é confirmado pelos estudos internacionais já divulgados.
A robustez destes dados apenas confirma a seriedade dos problemas que enfrentamos.

Um grande abraço.
Deseja opinar nesta discussão sobre: Safeeds divulga estudo sobre micotoxinas no Brasil ?
Engormix se reserva o direito de apagar e/ou modificar os comentários. Veja mais detalhes

Não serão publicados os comentários:

  • Com repetidos erros de ortografia.
  • Anúncios, Web sites ou endereços de e-mail.
  • Perguntas ou respostas irrelavantes para a discussão.
Dizer neste debate, temos de ser parte da Comunidade do Engormix
Comentar
Serviços Profissionais
 
   | 
Copyright © 1999-2017 Engormix - All Rights Reserved