Aves em início de postura exigem atenção especial em alimentação, manejo e ambiente

Data de publicação : 18/02/2021
Fonte : Assessoria de Imprensa

A fase inicial da postura nas aves poedeiras – por volta das 18ª semana de vida até a 30ª semana –  é um momento muito importante. “Afinal, nesse período as necessidades nutricionais das aves aumentam para atender às demandas fisiológicas, como aumento corporal e, claro, a produção de ovos, além da mantença normal”, explica médico veterinário Gabriel Silva Braga, especialista técnico de postura comercial da Auster Nutrição Animal. 

Gabriel Braga destaca três pontos principais a ser levados em consideração no manejo das poedeiras nesse momento: índice zootécnico, garantindo peso e uniformidade do lote para que os ovos sejam postos em maior quantidade e tenham melhor qualidade; nutrição, realizando a troca de ração conforme as fases da vida das aves, de maneira a contribuir para a produção de ovos, além de oferecimento de água fresca e de boa qualidade nos níveis necessários; e densidade do alojamento, com espaço de gaiola e comedouros, mantendo uniformes o desenvolvimento das aves e a postura.

“A avicultura de postura é uma atividade muito exigente em termos de manejo. O cuidado deve ser iniciado já no recebimento das pintainhas, que devem vir de incubatórios reconhecidos pela qualidade. E importante proporcionar ambiente aquecido e fácil acesso à alimentação necessária para cada fase da vida, além de acompanhamento periódico da saúde das aves. Importante: o alojamento da quantidade correta de aves para evitar superlotação”, explica o representante técnico comercial da Auster Nutrição Animal.

Ao entrar na fase de recria, as poedeiras passam por vacinação e debicagem, além do acompanhamento do peso e da seleção antes de ser encaminhadas para a granja de produção. Esse momento provoca mudanças ambientais, fisiológicas e comportamentais. “Para que haja sucesso nesta fase, as instalações devem estar limpas e desinfectadas. É preciso especial atenção à alimentação e aos dados zootécnicos”. Gabriel Braga assinala que é preciso adotar um programa luminoso crescente, respeitando idade, peso e uniformidade, verificando sempre o acesso à água, se há refugagem e se existem aves machucadas.

Especialmente em relação à alimentação, ela deve ser balanceada de acordo com a fase da vida das poedeiras e o seu consumo real, deixando sempre os comedouros abastecidos. “Este momento envolve transição brusca e rápida de necessidades nutricionais, como níveis mais elevados de cálcio, além de ser marcado por um período de baixo consumo de ração pelas aves”, explica.

 
remove_red_eye 34 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários
 
Copyright © 1999-2021 Engormix - All Rights Reserved