engormix
search
search
Estaremos presentes no:
22 al 24 de Outubro de 2019
Toledo, Parana, Brasil

Workshop inédito no setor de leite discute o uso de tecnologias nas fábricas de rações

Data de publicação : 04/06/2019
Empresa : Adisseo
Fonte : Adisseo


Realizado em maio na região dos Campos Gerais, no Paraná, numa iniciativa da Adisseo e Frísia, evento reúne cooperativas da região que fazem parte do Pool do Leite e convidados de Minas Gerais

Com o objetivo de divulgar e discutir conhecimentos sobre a produção de rações para bovinocultura de leite e alinhar informações e ações fundamentais sobre o uso de novas tecnologias nas cooperativas, a Adisseo Nutrição Animal promoveu, em parceria com a Frísia Cooperativa Agroindustrial, o Workshop de Atualização em Fabricação de Ração. Além de nutricionistas, o evento reuniu tanto profissionais com atuação a campo quanto aqueles que atuam dentro das indústrias, como os responsáveis pela área de manutenção dascooperativas que compõem o Pool do Leite, da região dos Campos Gerais, no Paraná, e convidados de Minas Gerais.

Para o supervisor de manutenção industrial da Castrolanda Mahani Piacentini, o evento foi uma excelente oportunidade para adquirir novos conhecimentos. "Nós que atuamos na área de manutenção aprendemos muita coisa na prática, mas quando a gente participa de um treinamento como esse, e pode confrontar o que sabemos com a teoria, acabamos descobrindo de fato o porquê de cada coisa. Isso é importante tendo em vista que a produção e a manutenção precisam caminhar juntas, compartilhando as impressões entre as diferentes equipes. Por isso foi muito proveitoso estar aqui.”

Coube ao palestrante Antônio Klein, sob a coordenação de Francisco Navas, da Adisseo, conduzir de forma abrangente a programação tanto na parte teórica quanto na prática, viabilizada durante uma visita monitorada à fábrica de ração da Frísia. Esses foram alguns dos diferenciais desse evento inovador, realizado em maio, pela primeira vez, especificamente para o setor de leite no Brasil.

"Para nós, poder contribuir e realizar esse Workshop inédito aqui, em Carambeí (PR), próximo da nossa fábrica, foi importantíssimo; além de toda a questão de mobilização dos participantes que isso possibilitou", avalia Vilson Reuse, coordenador de produção da fábrica de ração da Frísia. "Acrescenta-se ainda o privilégio de expor a nossa fábrica como modelo para apresentação da parte prática da programação, contribuindo ainda mais para essa oportunidade única no nosso mercado".

"A bovinocultura de leite do Paraná é um ponto fora da curva no quesito de capacitação das fábricas de rações e produtividade das fazendas. E isso os produtores não só daqui, mas de todo o País, precisam acompanhar", comenta o participante Pablo Nepomuceno, responsável técnico pela fábrica de ração da Scala Nutrição Animal (MG). "A fábrica de ração que visitamos é um exemplo de alta produção com alta qualidade. Algo que a gente precisa buscar para aumentar a produtividade sem perder a qualidade. Por isso a experiência de ter participado desse Workshop foi muito importante para o nosso benchmarking, trocando conhecimentos, observando o que é referência no setor para evoluir ainda mais na nossa produção".

Durante as palestras foram abordados assuntos relativos à manutenção das fábricas, processos de mistura, adição de microingredientes, adição de líquidos, conceitos básicos de misturas, peletização, além dos principais indicadores de pontos críticos de risco e controle nas fábricas de rações e seus desdobramentos nas fazendas. "Isso foi de grande valia", afirma a nutricionista animal da Capal Cooperativa Agroindustrial Anna Paula Mass. “Eu apreendi tanto na teoria quanto na prática como não adianta só fazer a formulação pensando no campo e, depois, a fábrica não conseguir entregar o resultado esperado”. Segundo Anna Paula, "as palestras mostraram, por exemplo, o que pode acontecer na fábrica com pequenas mudanças que fazemos na formulação, na quantidade de óleo ou de matéria-prima, e como isso pode realmente alterar o esperado no campo. Achei isso muito interessante para conseguir formular de uma maneira que ajude a fábrica a produzir uma ração de melhor qualidade para o campo."

"Eu sempre procurei ter um contato com o Klein, uma pessoa de vasto conhecimento sobre fabricação de ração, e, nesse sentido, a oportunidade de participar desse Workshop vai nos ajudar e muito", diz Edilson José Vieira, médico veterinário da Colônia Witmarsum (PR). Segundo ele, o "calcanhar de Aquiles" dentro da comercialização de ração é a peletização. "Ao adquirir um produto peletizado o produtor de leite quer realmente que esse produto esteja na forma que ele imagina. Para mim, ter abordado esse tema foi o ponto fundamental do evento. Era o tipo de informação que eu vim buscar, trocar informação a respeito. Isso é de grande valia".

Segundo o palestrante, Antônio Klein, "os participantes estavam muito atentos para discutir esses temas, fazendo várias perguntas, principalmente através do aplicativo de tirar dúvidas disponibilizado pela Adisseo”. De modo geral, o gerenciamento de uma fábrica de ração não difere da gestão de qualquer outra indústria que processe grandes quantidades de matérias-primas. O importante é atender certas especificações de qualidade e de segurança, por meio de escolhas de processos eficazes que levam em conta conhecimentos, fórmulas, uso estruturado de máquinas e equipamentos. "O Workshop atingiu esse objetivo, o que contribui de forma positiva para repensar as ações e melhorar a produção, a produtividade e a qualidade nas fábricas de rações".

"Esse tipo de evento tem muita importância pelo fato de você poder envolver um número bastante expressivo de colaboradores que, em outros eventos, não haveria a oportunidade de reuni-los para o treinamento", avalia Almiro Bauermann, gerente Unidade de Negócios Rações da Frísia. O executivo explica a necessidade disso: “A nutrição animal é muito dinâmica. Sua evolução é muito grande e rápida, incorporando novas tecnologias quase que de maneira diária. Assim, o fato de a gente ter acesso a palestrantes do nível do Klein, e de todas as pessoas envolvidas na organização do evento, colabora por demais quanto ao uso correto das tecnologias que empregamos nas fábricas".

O Pool do Leite da região dos Campos Gerais é constituído pelas cooperativas Castrolanda, Frísia, Capal e Witmarsum. "Elas adotam, de maneira geral, um sistema de pagamento por bonificação e qualidade do leite que é padrão entre a maioria das cooperativas daqui", explica a coordenadora regional de mercado ruminantes da Adisseo Flávia Plucani Amaral. Desse modo, é muito semelhante o sistema de produção adotado pelas cooperativas, bem como as características zootécnicas das fazendas, o perfil profissional e o uso das novas tecnologias nas fábricas de rações.

"Foi justamente ao levar tudo isso em conta que nós avaliamos como seria interessante integrar as cooperativas, além de algumas empresas convidadas, nesse evento inovador, exclusivo, discutindo pontos críticos de controle no dia a dia das fábricas", diz Flávia. "E isso pode ser 'linkado' à utilização cada vez maior de novas tecnologias por parte da bovinocultura de leite, conforme já destacado pela Frísia, que exigem também novos conhecimentos. A introdução cada vez maior, por exemplo, da metionina protegida na nutrição das vacas – um produto de baixa dosagem – exige uma atenção muito grande na eficiência da fábrica, na homogeneidade da ração, para que esse ingrediente seja ofertado nas rações oferecidas nas fazendas de forma apropriada, a fim de atingir os resultados almejados pelos produtores".

 
Mencionado nesta notícia:
 
remove_red_eye 23 forum 0 bar_chart Estatísticas share print
Compartilhar :
close
Ver todos os comentários